Já vimos! Crítica: Batman Vs Superman: A Origem da Justiça
Críticas

Crítica: Batman Vs Superman: A Origem da Justiça

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Logo Cultura PopColuna da jornalista Úrsula Neves sobre tudo que acontece no universo da cultura pop

Batman Vs Superman: A Origem da Justiça

A espera terminou! Um dos mais aguardados filmes do ano estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, dia 24 de março. Batman vs Superman: A Origem da Justiça tem o mérito de conseguir esclarecer vários aspectos controversos das personalidades das duas maiores lendas dos quadrinhos e ainda explicar o objetivo da criação da Liga da Justiça.

A trama se passa dois anos após os acontecimentos do filme O Homem de Aço (2013), onde Bruce Wayne (Ben Affleck) investiga o desastre acontecido em Metrópolis, que culminou com a destruição do prédio financeiro de sua empresa. Convencido de que a presença de Superman (Henry Cavill) é um perigo para toda a humanidade, Bruce tenta descobrir mais sobre o misterioso ser vindo do espaço. Ao mesmo tempo, Clark Kent também está interessado em saber mais sobre o Batman, que usa métodos bastante ortodoxos para combater a criminalidade na cidade de  Gotham. (É no mínimo curioso imaginar que Metrópolis pode ser tão próxima de Gotham).

Batman vs Superman

Batman vs Superman

As investigações de Bruce e Clark os levam a lados opostos, o que era exatamente o plano de Lex Luthor (Jesse Eisenberg), que deseja a todo custo um confronto até a morte entre o Cavaleiro das Trevas e o Homem de Aço. E em paralelo a tudo isso, aparece a bela e misteriosa Diana Prince (Gal Gadot), que no final acaba se tornando uma importante aliada dos dois super heróis.

A atriz  israelense Gal Gadot é um dos destaques de Batman vs Superman: A Origem da Justiça. Este primeiro longa da nova franquia também deixa claro que a personagem da Mulher Maravilha terá papel fundamental na formação da Liga da Justiça. Ela será a porta de entrada para o resto da equipe no próximo filme da franquia (Liga da Justiça – Parte 1), que tem estreia prevista para novembro de 2017. A Mulher Maravilha também vai ganhar o seu filme solo no ano que vem.

Os outros destaques do filme são Jeremy Irons, como o irônico Alfred; Laurence Fishburne, como Perry White, chefe de Clark no jornal; além do carismático e psicótico Lex Luthor (Jesse Eisenberg), em uma interpretação mais cômica em contraposição com a apática Lois Lane (Amy Adams).

Mulher Maravilha

Mulher Maravilha

A trama consegue colocar em xeque a bondade e a fé na humanidade do Superman fazendo aflorar seus sentimentos humanos e deixando fraco, inseguro e egoísta. Já Batman mostra seu lado violento, inescrupuloso e obcecado por deixar um legado. No quesito interpretação, Affleck vence a disputa. O ator consegue convencer melhor no papel de super-herói mais velho e amargurado.

O primeiro filme da nova franquia é repleto de ação entre as muitas cenas criadas através de computação gráfica. O enfrentamento entre o Cavaleiro das Trevas e o Homem de Aço deve agradar ao público, principalmente aos fãs mais fervorosos. Batman vs Superman: A Origem da Justiça traz cenas e diálogos retirados diretamente dos quadrinhos. O filme é adrenalina do começa ao fim. Não dá nem para pensar em sair para ir ao banheiro sem perder o encadeamento da história.

Por outro lado, é longo demais (2 horas e 33 minutos), com um excesso de tramas paralelas, uma linha de narrativa muitas vezes confusa, além de raros resquícios de humor. A maioria dos críticos de cinema não gostou muito do filme. Eu gostei bastante, apesar das falhas. Mas é claro que são apenas opiniões. E a opinião que vale realmente é a do público.

Uma dica: Assista ao filme em um cinema com tecnologia IMAX. Bom divertimento!

 

 

Úrsula Neves fotoJornalista carioca, mãe do Heitor. Gestora de Comunidade & Gerente de Projetos do Digitais do Marketing. Repórter do site Cabine Cultural. Adora ler, assistir séries pelo Netflix, ir ao cinema e teatro, navegar pela internet e viajar acordada ou dormindo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta