Open Light levou para Jacobina uma festa arrebatadora | Cabine Cultural
Música

Open Light levou para Jacobina uma festa arrebatadora

Open Light 2016

Open Light 2016

“Esse foi o Open Light 2016! Bons shows de atrações nacionais, cerveja gelada durante todo o evento (ponto para a organização, que cumpriu a promessa feita ainda em 2015), gente bonita e animada”

Por Pedro Del Mar

O último dia 26/03, sábado de aleluia, ficou marcado pela realização de um evento que prometeu colocar a bela cidade de Jacobina, a 330 kms de Salvador, no roteiro dos grandes shows na Bahia. Com uma organização ímpar, o Open Light levou a cidade uma festa digna do tamanho da animação dos jacobinenses e turistas que escolheram o piemonte da Chapada Diamantina para passarem o feriado da semana santa.

Quem iniciou a festa, ainda durante o dia, foi o DJ Rafa Guedez, prata da casa que levou ao público  os mais recentes sucessos das rádios e festas do país. Mas foi ao anoitecer que o momento esperado por muitos chegou. O grupo Harmonia do Samba, comandado pelo carismático vocalista Xanddy, subiu ao palco com uma energia contagiante, fazendo as milhares de pessoas presentes no local explodirem em euforia. A banda realizou cerca de uma hora e meia de show, com os recentes e antigos sucessos do grupo. Durante toda a apresentação, Xanddy interagiu com o público e exaltou a diferença que sente quando toca em Jacobina. Em entrevista ao Cabine Cultural, falou sobre as belezas naturais da cidade, que o chamam a atenção sempre que desembarca por lá, e lembrou do último show que havia feito, em 2014, no aniversário da cidade, onde uma famosa senhora de Jacobina, conhecida como Terezinha Lapa, subiu ao palco, dançou e cantou com ele. Segundo Xanddy, são momentos como esse que o fazem agradecer a Deus pela carreira que construiu e por ter o dom de levar, através da música, alegria a tantos brasileiros.

Open Light 2016

Open Light 2016

Não muito depois, foi a vez do outro grande momento da festa. Um dos maiores forrozeiros do país,  compositor de 5 em cada 10 canções de forró que fazem sucesso, Dorgival Dantas chegou ao Open Light fazendo muita gente antecipar aquele sentimento que aparece lá pelo mês de Junho: a vontade de dançar um forró coladinho. E foi exatamente isso que aconteceu, casais dançando forró, paquera entre os solteiros e um clima de alegria e confraternização. Um show inesquecível para quem gosta de forró.

+  A noite em que a Concha Acústica virou Santo Amaro

O poeta, como Dorgival é carinhosamente chamado pelos fãs, também conversou com o Cabine Cultural e falou sobre o seu feito de ter conseguido, seja como compositor ou cantor, levar o forró para além das fronteiras nordestinas, contribuindo para nacionalizar, derrubar preconceitos e afirmar a identidade do mais nordestino dos ritmos musicais. Para Dorgival essa é uma conquista que não tem preço e que o incentiva a continuar trilhando a vitoriosa carreira.

Esse foi o Open Light 2016! Bons shows de atrações nacionais, cerveja gelada durante todo o evento (ponto para a organização, que cumpriu a promessa feita ainda em 2015), gente bonita e animada e disposta a curtir a festa em paz (não vi ou ouvi falar em nenhuma briga ou qualquer outra confusão na festa), respeito ao público e uma organização presente e atuante. Alguém tem dúvida que em 2017 será ainda melhor?

Deixe uma resposta