Tocante e bem produzida, canal A&E estreia Minha Vida com Síndrome de Down | Cabine Cultural
Televisão

Tocante e bem produzida, canal A&E estreia Minha Vida com Síndrome de Down

Minha Vida com Síndrome de Down

Minha Vida com Síndrome de Down

Com uma proposta inédita na TV, Minha Vida com Síndrome de Down, a nova série que o A&E  estreia dia 2 de maio, mostra os desafios que as pessoas com a síndrome enfrentam na sociedade

Em 2013 o cinema brasileiro se viu diante de um filme tocante, que misturava comédia e drama e que era protagonizado por um trio de atores e personagens com síndrome de Down. A peculiaridade do filme, que hoje em dia não é mais tão incomum, é que os três viviam intensamente tudo que qualquer pessoa poderia viver. Era um retrato mais fiel e natural de garotas, garotos, rapazes e moças que possuíam desejos, sentimentos, objetivos e metas.

Pois bem, nesta segunda-feira, dia 2 de maio, o canal fechado A&E estreia a série Minha Vida com Síndrome de Down, produção original do canal que acompanha a história de um grupo de sete jovens adultos, portadores da Síndrome de Down, que são amigos e vivem junto de suas famílias no sul da Califórnia (EUA).

Ao longo dos episódios, os protagonistas mostrarão suas paixões e sonhos, com foco na amizade, nas relações amorosas e na vida profissional, enquanto desafiam todas as expectativas da sociedade. O episódio inicial, que vai ao ar hoje, às 21h35, no A&E, já traz uma boa visão do que a temporada tem a oferecer.

Minha Vida com Síndrome de Down

Minha Vida com Síndrome de Down

A começar pelos jovens escolhidos para terem parte de suas vidas retratadas. E neste sentido, a série já ganha relevância por mostrar jovens diferentes, com suas particularidades, medos, sonhos. Cada um com algo bem específico. Temos o galanteador, o ‘rapper’, a menina que ainda não sabe lidar com a sua condição, a novata da turma, que quer explorar tudo que a vida pode lhe proporcionar… enfim, este é o grande trunfo da série: pessoas diferentes, que vão conviver em muitos momentos e trocar experiências enriquecedoras.

Leia também:  Crítica MasterChef: top 9 formado em programa tenso e Ana Luiza avança

Minha Vida com Síndrome de Down vai acompanhar o dia a dia de Rachel (32), uma jovem que trabalha em uma companhia de seguros e sonha em se casar; Sean (21), um excelente golfista e esportista, e um grande destruidor de corações; John (28), um apaixonado pela música e pelo rap, nascido para entreter; Steven (24), um aficionado pelo cinema, que trabalha lavando pratos em um estádio de basebol em Anaheim, CA; Cristina (25), uma doce e compassiva jovem que trabalha em uma escola secundária e ama seu noivo com quem mantém uma relação há mais de quatro anos; Megan (22), uma empreendedora de moda que criou uma marca de roupas e ainda quer concretizar seu sonho de ser produtora de cinema; e, por último, Elena (28), uma grande cozinheira que abraça a vida e gosta de dançar e escrever poesia.

Outro destaque da série, que é acentuada no primeiro episódio é a relação que estes jovens estabelecem com os seus pais, que não são somente figurantes na série. A produção busca deixar claro que por mais que haja a necessidade da individualidade dos jovens, eles sempre terão um vínculo diferenciado com os seus pais.

Os pais são personagens bem importantes aqui, pois refletem um pouco a atual situação e personalidade de cada um dos participantes. Uma delas, que acabara de se mudar para Los Angeles, anseia mais que nunca pela independência total, que inclui ir morar sozinha, longe da mãe. Neste momento percebemos que a sua mãe é mais dependente da filha do que o contrário. Ela deixou de lado tudo pela filha e hoje não consegue, ainda, viver sua própria vida novamente. A menina terá um papel importante neste caso, que deixa essa curiosidade para quem for assistir.

Leia também:  Filmes para assistir e se dar bem no ENEM 2017: A Batalha de Seattle (nº1)

Minha Vida com Síndrome de Down Minha Vida com Síndrome de Down

Minha Vida com Síndrome de Down

É importante destacar também o cuidado que o canal teve ao produzir este novo projeto. O A&E se associou à organização Best Buddies Internacional, dedicada a pessoas com deficiência intelectual e de desenvolvimento, e se comprometeu a dedicar um espaço no programa para os integrantes e para Anthony K. Shriver, fundador e presidente da Beste Buddies International.

A série Minha Vida com Síndrome de Down é mais um passo importante na luta por um dos temas mais emergenciais do mundo em que vivemos: a inclusão ampla, geral e irrestrita em todas as mídias”, afirma Evaldo Mocarzel, jornalista, dramaturgo e cineasta, pai da Joana, e autor do prefácio do livro Downtown lançado no final de 2015.

Episódio desta segunda, dia 2 de maio
O episódio de estreia, De bem com a vida, apresenta os sete jovens adultos com síndrome de Down, os protagonistas da série, que se encontram em um centro de recreação e se dão conta que têm mais em comum do que o esperado. As câmeras seguem esse dinâmico grupo de amigos à medida que perseguem suas paixões e sonhos de vida, exploram amizade, relações amorosas e trabalho, enquanto desafiam as expectativas da sociedade.

Imperdível.

Deixe uma resposta