Letras Irreverentes: Tchau, querida! | Cabine Cultural
Notícias

Letras Irreverentes: Tchau, querida!

Logo Letras IrreverentesColuna de Helena Prado sobre tudo que o universo pode oferecer; um espaço para contos, crônicas, textos, relatos…

Tchau, querida!

Escreveu hoje um dos meus cronistas e escritores prediletos: estamos sendo feitos de palhaços.

Muito embora eu o admire como escritor, gostaria de saber por quê, cara pálida, só você e os da sua turma estão sendo feitos de palhaços? Falo dos que eram contra o impeachment de Dilma, e, sobretudo, falo de Luis Fernando Veríssimo, que reclamou, inclusive, de excesso de poder de Sergio Moro. Então, tá!

E nós, dessa classe hedionda, que a horrenda letrada Marilena Chauí abomina?

Nós fomos feitos de idiotas todo o tempo. Inclusive ontem mesmo, com uma imagem que nos chocou profundamente. Nela estavam o ministro Lewandowisk, o advogado de Dilma, José Eduardo Cardozo, Aécio Neves e a própria Dilma. Rindo.

Luiz Inácio Lula da Silva

Luiz Inácio Lula da Silva

Está claro que Lula elegeu seus postes, Dilma e Haddad, por causa de suas limitações e deficiências. Não sei exatamente por quê.

Como se fosse um Deus, ele tinha prontinho um script para eles. Mas algo deu errado em relação à Dilma. E a ele. Ela porque é turrona, altiva e arrogante.  E enfrentou não só uma guerra particular com Lula, como também uma luta desigual do PT contra ela. Ele porque foi longe demais na ambição. Dançou.

Dilma não tem capacidade para presidir nada. Se faliu sua lojinha de R$1,99, como poderia presidir um país de dimensões continentais? Mas uma qualidade tem: seu corpo físico aguenta duras penas, as piores e mais covardes delas. Quem foi submetida a torturas de toda sorte, no pior período do Brasil, como não resistiria aos desmandos e traições de seu criador e seu partido?

Leia também:  Um diário especial: minha mãe e eu – 3

Ontem, durante sua defesa, foi dura, aguentou repetir, como um papagaio, por catorze horas seguidas e miríade de vezes as mesmas palavras, sem responder a nenhuma questão, na sua defesa. Só falou o que quis. E o que quis era golpe. Um golpe inexistente que só os petistas e os malucos ou coniventes acreditam ou querem que tenha existido.

Dilma foi cassada porque levou o país à bancarrota. Dilma foi cassada por há milhões de desempregados desesperados. Dilma foi cassada porque falta feijão na mesa dos brasileiros. Dilma foi cassada porque pedalou e pedalou sem dó, sem pedir permissão ao Legislativo. Dilma foi cassada porque deixou que roubassem abertamente a Petrobrás. Dilma foi cassada porque brasileiros que achavam que tinham ascendido à classe média foram fragorosamente enganados na sua campanha. E tiveram que deixar os abarrotados aeroportos e voltar a viajar de ônibus, andar a pé, ou, quem sabe, de jegue.

Haddad, Lula e Maluf

Haddad, Lula e Maluf

Dilma foi cassada sobretudo porque não fala lé com cré. Dilma, sem qualquer intenção pejorativa, tem graves problemas de ordem emocional. Com certeza, sequelas das torturas pelas quais passou. Não seria preciso nem chamar um psiquiatra para atestar sua problemática. Bastará digitar no Google as “frases de Dilma”.

Mas o grande malfeitor deste enredo macabro é seu criador. Porque enquanto Dilma, mesmo que com o olhar arrogante mas ineficiente “governava” o Brasil, Lula e o PT, o PMDB, o PSB e demais partidos da base aliada ou não, tal qual ratos vorazes, esganados (desculpem a redundância) e insaciáveis, dilapidavam o Brasil.

Leia também:  Um diário especial: minha mãe e eu – 5

O torneiro mecânico sofreu uma tremenda metamorfose no decorrer de suas tentativas de ser presidente. Sim, foi neste período que o operário deixou de ser um líder que só governaria para os pobres. Foi neste período que seus olhos cresceram e tomaram corpo. E muitos copos.

Há um trecho, no livro do jornalista Ricardo Kostcho, que atuou como assessor de imprensa de Lula em três campanhas, em que Lula diz, se bem me recordo: Kotscho, só serei candidato novamente se for para ganhar. Farei tudo e de tudo para ser presidente. Não quero mais ser derrotado. E foi assim, fazendo tudo e de tudo que o torneiro mecânico elegeu-se. Já na época, Lula, que antes era “purista”, vinha fazendo alianças com partidos pequenos de esquerda. Agora cogitava ampliar as alianças com o PT. Houve resistência dentro do partido, mas Lula não ouvia ninguém. E como disse que era para ganhar, Duda Mendonça foi contratado para inventar o Lulinha Paz e Amor.  O livro citado é “Do golpe ao Planalto”.

Sergio Moro

Sergio Moro

Durou pouco a pecha de puros que tinham Lula e PT. Logo veio aquela cena dantesca de Marinho, dos Correios, recebendo propina de um cara que queria ganhar uma licitação.  Quem não se lembra, no mensalão, o “vamos cortar na própria carne, se preciso for”. Hoje, indiciado com sua mulher, Lula e Marisa Letícia estão prestes a serem punidos exemplarmente. Por quem? Pelo nosso herói, o juiz da Operação Lava Jato, Sergio Moro. E José Dirceu? Sabe-se lá, foi esquecido.

Leia também:  Um diário especial: minha mãe e eu - 1

Lula enriqueceu fazendo mutretas e lambanças, tirando dos pobres e dando aos bancos, empreiteiras, a Cuba, Bolívia e a ditadores sanguinários da África etc o dinheiro suado da “maldita” classe média. A que a horrível Marilena Chauí tem ódio.

Quem ganhou dinheiro nos seus governos foram as classes AA e os grandes empreiteiros. Hoje todos implicados em crimes de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, falsidade ideológica etc, etc, etc.

Pois ontem, no decorrer dos chatíssimos discursos, a senadora do nariz marchetado, que foi mas “desfoi” indiciada junto com o marido por explorarem idosos endividados, conforme Renan Calheiros exaltado deixou escapar, teve a pachorra de dizer que nós, os que eram a favor do impeachment de Dilma, continuávamos a ser da “Casa Grande” e odiávamos a “Senzala”.

Dilma

Dilma

Não senadora. Não Veríssimo. Não Chico Buarque. É que a gente cansou de ter cara de panaca, a gente não aguenta mais ter cara de babaca, e a gente não está mais com a bunda exposta na janela para passar a mão nela.

Embora todos os políticos, e, acredito, vocês, continuem achando que sim.

PS 1 – Janaina Pascoal, advogada de acusação, foi ameaçada por um petista de levar uma surra até ficar na cama babando.

PS 2- Aécio Neves recebeu uma ameaça de morte por e-mail enquanto fazia sua declaração.

PS3 – Stédile, insuflado por Lula, disse que vai botar terror no Brasil

Deixe uma resposta