menu
Crítica X Factor Brasil: Centro de Treinamento, primeira semana. Deu certo? | Cabine Cultural
Notícias Televisão

Crítica X Factor Brasil: Centro de Treinamento, primeira semana. Deu certo?

X Factor Brasil

X Factor Brasil

Programa ganhou nova dinâmica e candidatos insistem em cantar somente canções em inglês; ainda assim, o X Factor Brasil melhorou

E a tão aguardada nova fase do X Factor Brasil começou com a esperança de que enfim o programa ganhe em qualidade, principalmente no que diz respeito ao trabalho dos jurados (dois deles, sobretudo).

Com os programas de segunda e quarta terminados, deu para perceber uma melhora significativa no trabalho dos candidatos, e os mesmos erros dos jurados. O saldo no fim das contas foi positivo, mas ainda longe do ideal.

Jurados
No programa de segunda ainda era notório a ‘falta do que dizer’ dos jurados. Temos que falar, entretanto, que isso é uma característica de muitos realitys musicais, nacionais e internacionais até. Quem não se lembra de Shakira no The Voice americano, que só conseguia dizer que ‘foi sensacional’? Mas é um tanto frustrante para um candidato ser dispensado sem um bom argumento. É sempre o básico: gostei, não gostei, não me emocionei… Eles merecem mais.

Centro de Treinamento
A dinâmica da primeira semana no Centro de Treinamento foi muito boa, seguindo as regras do programa. Quem recebeu quatro sins foi para festa e quem recebeu três teve que suar para convencer o jurado que deu ‘não’ a mudar o voto. Porém no programa de segunda ainda não tínhamos visto evolução alguma, nem nos candidatos, que insistiam em cantar em inglês, muito menos dos jurados, que continuavam sem argumentos, até mesmo Rick Bonadio, o grande talento retórico do grupo.

Porém o programa de quarta veio como uma grata surpresa, e vimos evolução, dos candidatos, que tiveram que se juntar em grupos, e dos quatro (Alinne, Rick, Di e Paulo), que mostraram ao menos certa coerência na escolha dos aprovados e dispensados. Pouca, mas comparado ao que estava foi algo merecedor de destaque.

As apresentações em grupo foram boas, no geral, e pela primeira vez tivemos um equilibrio maior entre canções em português e inglês. De fato, tivemos mais músicas cantadas em nossa língua, o que deveria ser uma tendência daqui para frente.

Mesmo com uma melhora, o X Factor Brasil precisa construir rápido uma identidade, pois nenhum ser no mundo consegue entender o que se passa pela cabeça dos quatro jurados, que estão muito perdidos, e exagerando na ideia de separar e criar grupos e duplas.

Fernanda Paes Leme
Porém, se existe algo no projeto que começou bem e continua bem é a apresentação. Fernanda Paes Leme é a única ali que entende de reality show, até por conta de ser fã deste formato, no Brasil e no mundo. Não tinha porque dar errado.

Infelizmente ela sozinha não tem este poder de fazer o programa andar.

X Factor Brasil continua semana que vem.



2 respostas para “Crítica X Factor Brasil: Centro de Treinamento, primeira semana. Deu certo?”

  1. Estou adorando assistir
    Tá ficando boa esta edição, comparando com outros programas.
    Formato legal, cara a cara e vai quem tem realmente talento.

Deixe uma resposta