Crítica MasterChef Profissionais: Ricardo sai em episódio tenso que mostra porque o programa é o melhor do gênero | Cabine Cultural
Notícias Televisão

Crítica MasterChef Profissionais: Ricardo sai em episódio tenso que mostra porque o programa é o melhor do gênero

MasterChef Profissionais desta terça tem reprodução de um prato do restaurante Tête à Tête

Competidores tiveram que reproduzir o arroz de bacalhau do estrelado Tête à Tête

Programa desta terça, dia 11 de outubro, teve três provas de pressão de tirar o fôlego; no final Ricardo apresentou um prato desastroso

O MasterChef edição profissional desde o episódio de estreia provou que será bastante diferente das demais edições. Com cozinheiros experientes, muitos sócios de restaurantes, professores ou chefs, o programa adiciona ao fator comida, questões psicológicas como vaidade, ego e competitividade.

O episódio desta terça, dia 11 de outubro, foi a prova mais cabal desta constatação. Vimos dois personagens claramente flertando com a função de jurado e esquecendo que ali eles são somente competidores. Ricardo e João, por já serem cozinheiros (João além de tudo é professor) certamente ouvem elogios diariamente e devem ter fãs de seus pratos. E por vezes isso deve subir à cabeça. Foi o que vimos no programa desta terça.

Porém, enquanto João conseguiu, num determinado momento, subir ao mezanino, se livrando das últimas provas de pressão, Ricardo acabou ficando até a derradeira, e nela se mostrou nervoso, travado, e não conseguiu pensar num prato. Resultado: Ricardo é o eliminado do MasterChef Profissionais desta semana.

Mas antes de chegarmos a Ricardo, um turbilhão de coisas aconteceu, e 90% delas vieram para provar que o MasterChef na Band é o melhor programa culinário e de competição da televisão aberta no país.

Didático, inteligente, dinâmico e com pessoas talentosas. O programa consegue ser gostoso de ver, mas também tenso, emocionante, por vezes irritante, não com o episódio, mas com os personagens (os candidatos). Os jurados afiados, Ana Paula intervindo ainda menos que o habitual, e cozinheiros competentes, porém humanos. E este fator é o mais interessante para se observar: eles erram também, fazem escolhas questionáveis, as vezes não conseguem ver o óbvio e partem para algo mais difícil.

Isso aconteceu, por exemplo, na primeira prova, quando tiveram de replicar um prato do restaurante Tête à Tête, que recebeu uma estrela no Guia Michelin 2016. Os chefs Gabriel Matteuzzi e Guilherme Vinha mostraram aos competidores como preparar o arroz de bacalhau, um dos destaques do cardápio do restaurante paulistano.

Um dos ingredientes era o grande mistério do prato e a solução (não mostrada para os participantes) era muito simples. Porém quando começou a prova, somente dois ou três pensaram em algo próximo, os outros foram todos por caminhos mais complicados, diferente e que culminaram em um sabor diferente do original.

Três foram os escolhidos inicialmente para subirem ao mezanino, e todos eles são destaques do programa até aqui: Ivo, por ser o favorito, e mais experiente, Dayse por ser a mais simpática e engraçada, e Luiz Filipe, por ser bem autoconfiante, sendo por vezes chamado de arrogante. Dos três, certamente Ivo sai na frente na corrida pelo troféu de MasterChef Profissionais.

Depois tivemos a primeira prova de pressão dividida em três etapas. A partir de ingredientes surpresa, os participantes tiveram que criar pratos em 20, 15 e 10 minutos para continuar na competição.

Na primeira etapa, Dário e Priscylla se sobressaíram, e também entram para o seleto grupo de destaques do programa até aqui. Dário tem um enorme potencial e se conseguir trabalhar a confiança, pode chegar longe, até mesmo ao título.

Na segunda etapa tivemos de destaque João, que de longe é o candidato mais antipático até este momento no programa. Porém as próximas semanas poderão servir como uma jornada de autoconhecimento para ele, e ele mudar a postura, ao menos com relação às críticas que faz aos companheiros.

Por fim, a última etapa, onde tivemos a volta por cima de Rodrigo, que fez um dos piores pratos na prova anterior.

O MasterChef Profissionais chega ao segundo episódio já com o clima quente, e já com a edição tendo destacado alguns personagens. Já temos vilão, mocinho, o favorito, a simpática, a bela… enfim, em pouco tempo os personagens já estão mais fixos na cabeça do espectador.

Esta edição promete!



Deixe uma resposta