menu
No capítulo desta sexta de Escrava Mãe Catarina desafia Almeida e tira uma arma e aponta pra ele | Cabine Cultural
Notícias Televisão

No capítulo desta sexta de Escrava Mãe Catarina desafia Almeida e tira uma arma e aponta pra ele

Escrava Mãe

Escrava Mãe

Novela chega já para a sua reta final com boa audiência no geral e o status de grande atração da emissora, atrás apenas de A Terra Prometida

Nesta sexta-feira vai ao ar pela Rede Record mais um capítulo da novela Escrava Mãe. A trama, que chega já na sua reta final, está cada vez mais cheia de tensão e de acontecimentos importantes. Nesta sexta não será diferente.

O capítulo

Catarina desafia Almeida e tira uma arma e aponta pra ele.

Almeida se espanta. Catarina manda Almeida se desculpar diante de Esméria de joelhos. Almeida cede e se ajoelha devagar. Enquanto fala, Almeida aproveita que está ajoelhado, perto do chão, e observa a caixa pela mesma fresta por onde Juliana também olha. Juliana está aflita, diante de Catarina, Tozé e Rebeca e diz para cancelar o plano de fugir com Miguel e alega que o Almeida a viu pela fresta da caixa quando se abaixou para se desculpar com Esméria.

Almeida está parado, em frente à carroça, um tanto agitado. Átila chega ali, apressado e acusa Almeida de saber de tudo, e de ter ajudado Maria Isabel sumir com Jasmim. Petúnia pelo caminho, vê Átila e Almeida discutindo e se esconde. Átila e Almeida discutem e Átila dá um soco em Almeida e o derruba no chão.

Almeida volta pra casa seguido por Urraca que tenta o consolar. Almeida esbraveja e começa a chorar ao falar da rejeição do pai. Nestor e Petúnia procuram conter Átila, que continua revoltado. Maria Isabel fala com Zé Leão que sabe que Juliana está viva e que pretende fugir com Miguel. Maria Isabel diz a Zé Leão para seguir Miguel.

Beatrice encara Maria Isabel e diz que se realmente ela teve um bebê, precisam se juntar a Átila para encontrá-lo. Maria Isabel continua a negar. Petúnia caminha pela rua e se depara com Almeida. Petúnia tenta mudar de calçada, mas Almeida a puxa pelo braço. Miguel está muito surpreso diante do frei Abílio que tem um papel na mão.

Osório passa pelo carregador e observa as caixas com certa curiosidade. Sapião está nervoso, anda de um lado pro outro, enxuga as lágrimas com raiva. Tito Pardo o consola. Maria Isabel dorme. Na mata Miguel abre a caixa e Juliana sai de dentro e eles se abraçam. Eles sorriem um para o outro. Um barulho de tiro e Miguel já sente que foi atingido.



Deixe uma resposta