menu
Crítica A Garota no Trem: Emily Blunt convence em um filme cheio de reviravoltas previsíveis | Cabine Cultural
Cinema Críticas Notícias

Crítica A Garota no Trem: Emily Blunt convence em um filme cheio de reviravoltas previsíveis

A Garota No Trem

A Garota No Trem

Dirigido por Tate Taylor. Roteirizado por Erin Cressida Wilson. Baseado no livro homônimo de Paula Hawkins. Elenco com: Emily Blunt, Rebecca Ferguson, Haley Bennett, Justin Theroux, Luke Evans, Édgar Ramírez, Allison Janney, Lisa Kudrow.

Por Gabriella Tomasi

Rachel Watson (Blunt) é uma mulher divorciada e desempregada, e anda de trem todos os dias enquanto bebe compulsivamente, admirando (ou invejando) a vida de um jovem casal – Megan e Scott Hippwell (Bennett e Evans) pelo amor perfeito que supostamente eles compartilham. Não coincidentemente, eles moram ao lado de sua antiga casa, ora habitada por seu ex-marido Tom (Theroux), junto com sua filha e nova esposa Anna (Ferguson).

A grande beleza desta obra com certeza reside nos planos gerais e em detalhe do trem, representando algo sempre em movimento, independentemente do que acontece ao seu redor. Podemos traçar este paralelo com a personagem de Rachel, que apesar de sua vida passada estar lá, naquele bairro, naquela rua, naquela casa, a vida continua, ela é uma constante, ela não para, e por mais que se tente voltar, os trilhos sempre continuam em direção para o que está adiante.

Porém, nem mesmo a beleza da fotografia e as simbologias conseguem salvar uma história mal contada.

Comecemos pela maneira… continua a leitura



Deixe uma resposta