menu
XII Panorama Coisa de Cinema apresenta Competitiva Internacional com representantes de 16 países | Cabine Cultural
Agenda Cinema Notícias

XII Panorama Coisa de Cinema apresenta Competitiva Internacional com representantes de 16 países

The Reflection of Power

The Reflection of Power

Principal festival de cinema da Bahia, e um dos mais relevantes do país atualmente, o Panorama tem início no próximo dia 09 de novembro

A partir do dia 09 de novembro a agenda cultural de Salvador e de Cachoeira estará bastante agitada, principalmente para os amantes da sétima arte. Isso porque terá início o mais representativo festival de cinema da Bahia, e um dos mais relevantes do Brasil. O Panorama Coisa de Cinema chega a sua décima terceira edição prometendo superar as expectativas, tanto dos organizadores, quanto dos cinéfilos.

Aos poucos a produção do evento foi divulgando as informações sobre a programação do festival, e a partir de agora iremos trazer para o site todas as informações sobre o festival.

Competitiva Internacional
E vamos começar falando da competitiva internacional, que nesta edição terá produções de dezesseis países da Europa, América do Sul e da Ásia. Eles serão exibidos entre os dias 09 a 16 de novembro, em Salvador e Cachoeira.

Quatrocentos e trinta filmes foram inscritos para a mostra – 60 longas e 370 curtas-metragens – explorando diferentes temas, gêneros e propostas estéticas. Os vencedores serão definidos por um júri formado pelo cineasta José Araripe, a cenógrafa e diretora de arte Carol Tanajura, e o diretor de arte, cineasta e roteirista Ailton Pinheiro.

Os filmes serão exibidos no Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha (Salvador) e no Cine Theatro Cachoeirano (Cachoeira), em dias e horários que serão divulgados posteriormente.

Organizada pelos cineastas Cláudio Marques e Marília Hughes, a 12ª edição do festival conta com o patrocínio da Petrobras e do Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura.

Confira os filmes selecionados

Longas

– A Sorte que Você Procura Está em Outro Biscoito (The Fortune you Seek is in Another Cookie), de Johannes Gierlinger – Áustria
– Bridgend, de Jeppe Rønde – Dinamarca/Reino Unido
– La Última Tierra, de Pablo Lamar – Paraguai/Holanda/Chile/Catar
– O Amanhã (The Here After), de Magnus Von Horn – Polônia/Suécia/França
– O Cinema, Manoel de Oliveira, e Eu, de João Botelho – Portugal
– Treblinka, de Sérgio Tréfaut – Portugal.

Curtas

– À Distância (In the Distance), de Florian Grolig – Alemanha
– Antes da Refeição (Avant le Repas), de Fabien & Sophie Tran Minh – França/Vietnã
– Ascensão, de Pedro Peralta – Portugal
– Balada de um Batráquio, de Leonor Teles – Portugal
– Bruno, de Marina Siero – Espanha
– Campo de Víboras, de Cristèle Alves Meira – França/Portugal
– Euroman, de Gabriel Tzafka – Dinamarca
– Fat Boy Never Slim, de Sorayos Prapapan – Tailândia
– Irmãos de Sangue (Blood Brothers), de Marco Espírito Santo e Miguel Coimbra – Portugal
– O Reflexo do Poder (The Reflection of Power), de Mihai Grecu – França
– Olho Selvagem (Ojo Salvaje), de Paco Nicolás – Espanha
– Sinto Muito (I am Sorry), de Teodor Kuhn – Eslováquia
– Waves ’98, de Ely Dagher – Líbano.



Deixe uma resposta