Espetáculo infantil O Menino que mordeu Picasso estreia de graça na Caixa Cultural Rio de Janeiro | Cabine Cultural
Agenda Cultura pop e ETC Notícias

Espetáculo infantil O Menino que mordeu Picasso estreia de graça na Caixa Cultural Rio de Janeiro

O Menino que mordeu Picasso

O Menino que mordeu Picasso

A trilha sonora original é de Morris Picciotto, que brinca com os timbres de desenho animado. Em algumas cenas, sonoridades espanholas são misturadas com composições clássicas da vanguarda da época, como Igor Stravinsky

Por Úrsula Neves

A Caixa Cultural Rio de Janeiro apresenta, nos dias 5, 6, 12 e 13 de novembro (sábados e domingos), a premiada peça infantil O menino que mordeu Picasso, livremente inspirada no livro homônimo do escritor inglês Antony Penrose. Escrito e dirigido por Marcelo Romagnoli, o espetáculo narra a história de um menino que passa a frequentar o ateliê de Pablo Picasso (1881-1973), um dos mais importantes artistas do século 20, acompanhando sua forma de pensar e de pintar.

No elenco estão Fábio Espósito, ator com 20 anos de trajetória que tem passagem pelo Cirque Du Soleil, e Rodrigo Pavon, que veio do grupo paulistano Club Noir. A peça transporta o público para o ateliê de Picasso, em Cannes, na França, no ano de 1956. A relação do menino com o grande artista é o pano de fundo da trama, que fala sobre a grandeza e a pureza de ser criança. A essência da montagem pode ser resumida com uma citação do próprio Picasso: “Passei a vida tentando aprender a pintar como uma criança”.

Durante a temporada será realizado um bate-papo com os atores ao final de cada apresentação. Além das sessões gratuitas abertas ao público, também serão realizadas duas fechadas para agendamento de escolas públicas, nos dias 10 e 11 de novembro de 2016 (quinta e sexta-feira).

+  Carina Rissi lança Prometida, quarto volume da série de sucesso Perdida, que em breve terá adaptação para os cinemas

O menino que mordeu Picasso recebeu prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) e o Prêmio Femsa de Teatro, ambos na categoria Melhor Ator, para Fábio Espósito. O cenário, assinado por Marisa Bentivegna, traz um grande jogo de cores como o universo do pintor. As máscaras usadas em cena foram criadas por Maria Cristina Marconi, inspiradas em esculturas de Picasso. E os figurinos, todos pintados à mão, levam a assinatura de Fábio Namatame.

A trilha sonora original é de Morris Picciotto, que brinca com os timbres de desenho animado. Em algumas cenas, sonoridades espanholas são misturadas com composições clássicas da vanguarda da época, como Igor Stravinsky.

+  Premiado em Recife, o espetáculo Luas de Há Muito Sóis está no CCBB-Rio até 4 de dezembro

 Ficha técnica
Adaptação, texto e direção:
 Marcelo Romagnoli
Elenco: Fábio Espósito e Rodrigo Pavon
Cenário e Luz: Marisa Bentivegna
Figurino: Fábio Namatame
Música composta e trilha original: Dr. Morris
Máscaras: Maria Cristina Marconi
Assistentes de Cenografia e Pintura: Ayelén Gastaldi e Júlia Saldanha
Assistente de figurinos: Juliano Lopes
Operação de Luz: Antonio Bezerra
Operação de Som: Maria Célia Carvalho
Fotos: Julieta Bacchin
Design gráfico: Denise Bacellar
Produção Executiva Local: Isabel Lessa
Produção Executiva: Anna Zêpa
Produção: Beijo Produções Artisticas
Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal

SERVIÇO
Peça O menino que mordeu Picasso
Entrada gratuita
 (distribuição dos ingressos no dia do espetáculo, 1h antes do início)
Duração: 50 minutos
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro Arena
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)
Informações: (21) 3980-3815
Datas: dias 5, 6, 12 e 13 de novembro (sábados e domingos)
Horários: Nos sábados, às 11h e 16h | Nos domingos, às 16h
Capacidade: 176 lugares (+ 3 para cadeirantes)
Horário da Bilheteria: De terça a domingo, das 10h às 20h
Classificação: Livre
Acesso para pessoas com deficiência

Deixe uma resposta