menu
Crítica final de Haja Coração: meus sinceros pêsames para quem assistiu | Cabine Cultural
Críticas Notícias Televisão

Crítica final de Haja Coração: meus sinceros pêsames para quem assistiu

Tancinha (Mariana Ximenes) e Apolo (Malvino Salvador)

Haja Coração

“Quando vi Beto na praia com Tancinha (Mariana Ximenes) comemorei (como muitos) antes da hora. Pudera!”

Por Camila Botto

Meus sinceros pêsames para quem assistiu Haja Coração e ganhou de presente este final. Eu vi apenas os três últimos capítulos e percebi o quanto João Baldasserini é melhor que Malvino Salvador.

Numa rápida vasculhada nas redes sociais, vi que não só eu. Talvez o Maracanã inteiro torcia pelo #Betancinha. Os únicos que defendiam #Aponcinha certamente não se encantaram por Malvino. Apenas tinham o discurso – chaaaato – que Beto jogou sujo.

Baldasserini, ainda pouco explorado em novelas, trouxe um frescor e derrubou o mocinho insosso de Malvino. Aliás, meu querido, você é lindo e tals, mas atuar não é a sua praia! Socorro!

Quando vi Beto na praia com Tancinha (Mariana Ximenes) comemorei (como muitos) antes da hora. Pudera! Me bata um abacate de fazer uma pessoa viajar mais de uma hora para dar um fora. E mais: ela levar numa boa e agradecer a libertação. Só em novela. Sem mais.

E aí na cena final a gente percebe o que? Que a Tancinha deveria ter sido de Paolla Oliveira. Se pensarmos por esta ótica, até teve o esperado #Betancinha.

Os demais finais, todos clichês. Tudo dentro do esperado. Pegando a pipoca para aguardar este duvidoso triângulo amoroso de Rock Story formado por Alinne Moraes, Rafael Vitti e Vladimir Brichta. Tá osso gostar das novelas globais ultimamente…

Camila BottoFormada em jornalismo com pós-graduação em mídias digitais, Camila Botto é colunista do Cabine Cultural, editora-chefe do Feminino e Além, assessora do Teatro Castro Alves, autora do livro Segredos Confessáveis e sócia da Dendê Cult Press.



2 respostas para “Crítica final de Haja Coração: meus sinceros pêsames para quem assistiu”

  1. Idem idem. Apolo era a opção tosco machista briguento estourado. Honesto, ok, sincero, ok, mas um ogro. Malvino (êta ator ruim) não conseguiu deixar claro que seu personagem havia mudado, evoluído, com a dor que o Beto causou (e também as coisas boas que o B trouxe, como se tornar um piloto vitorioso).

    Beto já partiu na frente por abrir um mundo novo pra Tancinha (inclusive ajudando na nova fase empresária-de-cantina)e, se isso não bastasse, o Baldaskzswy… deixou super-claro que mudara sim, por amor, superou o perfil cafa e se tornou um cara sensível, honesto e bacana.

    Fico pensando que possivelmente em Sassaricando (até pelos atores da época) o final-Apolo faria mais sentido, e o autor do remake não teve sensibilidade para captar a mudança na versão século 21.

    Eu passei a acompanhar Haja Coração vendo por acaso uma perseguição hilária em um fusca, acho que com a Malu Mader, a Carolina Ferraz, a Ellen Roche (fazendo a eterna loira pistoleira-burra, coitada) e a (ótima) Renata Augusto. Devia ser a metade da novela, ou o terço final.

    Na parte que vi, só se salvaram três coisas: os dois núcleos cômicos (o do quarteto da Malu Mader e o da Mansão Abdala), com altos e baixos, e a atuação da Agatha Moreira (Camila), que encarnou uma tripla personalidade (má, boa, e mais ou menos) de forma convincente.

    Além, claro, do Baldasserini, que encarnou a mudança de cafajeste pra fofo como ninguém.

    O resto, de lamentável pra pior.

    A Ximenes como a italiana grosserona Tancinha foi de lascar… O José Loreto (Adônis) de chorar de dó, uma porta seria mais expressiva… Pelo menos dá pra acreditar que é irmão do Malvino, duas alcachofras atuando…

    Pra completar a trama era MUITO ruim, deixou vários atores sem função, praticamente figurantes de luxo (Conrado Caputo, Marcella Valente, Isadora Cruz…) e desperdiçou pérolas como a Marisa Orth.

    Comparar com a reprise de Cheias de Charme, com personagens redondinhos e diálogos na pior das hipóteses razoáveis, é covardia.

  2. Final patético. Ridículo Tancinha e Apolo juntos. Muito mais rico quando ela contracenou com Beto, sem contar que o ator é melhor. Outra coisa é Carmela, virou a tia boazinha. Aprontou muito, tinha que pagar.

Deixe uma resposta