menu
Crítica Águas Rasas: eficiente como suspense | Cabine Cultural
Cinema Críticas Notícias

Crítica Águas Rasas: eficiente como suspense

Águas Rasas

Águas Rasas

Dirigido por Jaume Collet-Serra e roteirizado por Anthony Jaswinski. Elenco com Blake Lively, Óscar Jaenada, Brett Cullen, Sedona Legge, Angelo José Lozano Corzo, José Manuel Trujillo Salas

Por Gabriella Tomasi

Nancy (Lively) é uma estudante de medicina. Tentando lidar com a recente perda de sua mãe, ela viaja até uma praia isolada no México, onde sua mãe uma vez esteve no local quando estava grávida dela. No entanto, ela acaba sendo atacada por um tubarão, precisando encontrar forças para sobreviver e encontrar ajuda.

A história é basicamente isto. A narrativa, na realidade, se concentra na luta contra as forças da natureza, contra um animal instintivo e ao mesmo tempo inteligente. É uma luta também contra o frio, a fome, ou seja, é uma história de sobrevivência.

O que não ajuda é que o roteiro criou uma dramaticidade exagerada quando tenta desenvolver os conflitos pessoais e o período de luto da morte da mãe da protagonista, talvez porque o objetivo fosse para que haja mais complexidade na…continue a leitura



Deixe uma resposta