menu
Crítica MasterChef Brasil Profissionais: João é o eliminado da semana em prova de fusão gastronômica | Cabine Cultural
Críticas Notícias Televisão

Crítica MasterChef Brasil Profissionais: João é o eliminado da semana em prova de fusão gastronômica

MasterChef Profissionais desta terça

MasterChef Profissionais desta terça

Programa apresenta agora o top 5 e se aproxima da reta final; semana que vem o episódio promete ser ainda mais tenso

O MasterChef Brasil Profissionais teve um importante episódio nesta terça, dia 15 de novembro. Primeiro porque eliminou um dos candidatos mais controversos desta edição, chamado de chato pela grande maioria do público. E segundo porque definiu o grande favorito ao título desta edição, ao menos no quesito ser original.

João foi o eliminado e Marcelo desponta como a grande sensação desta temporada de profissionais. Com o seu jeito bem peculiar, ele mais parece um artista da gastronomia e desde já se mostra o maior destaque do MasterChef Brasil Profissionais.

O episódio desta terça teve uma primeira prova espetacular, muito complexa e que de fato mostrou que uma edição de profissionais pode ser bem interessante. Foram divididas as seis pessoas ainda restantes em dois grupos e eles cortaram um cordeiro, retirando algumas partes específicas, como pernil, carré, etc. A equipe vermelha, formada por Dario, Ivo e Dayse saiu vencedora, mas a decisão pode ser questionável, não do ponto de vista culinário, mas sim do trabalho mais geral.

Isso porque o trabalho em equipe desenvolvido por Ivo, como capitão, Dario e Dayse foi nulo, e mostra que as personalidades dos candidatos desta edição, salvo raras exceções, são bem egoístas e com a vaidade aflorada na maioria das situações. Assistir a uma edição de profissionais certamente não é tão prazeroso quanto assistir a uma edição de amadores, e principalmente, a uma edição infantil.

Profissionais são egocêntricos, muitos arrogantes, e o pior, não entregam trabalhos que sejam dignos de tais posturas. Tirando Marcelo (que apresentou um prato na prova de eliminação que foi descrito como sensacional) todos os outros entregaram pratos simples, sem a complexidade que uma edição de profissionais promete.

Porém, como falamos acima, Marcelo entregou mais um prato autoral, criativo e quase louco. Sua personalidade, muito excêntrica, vem conquistando aos poucos as pessoas, principalmente pelo seu estilo ousado na criação de seus pratos. O público mais normal se identifica, pois a tendência é fazermos as mais loucas misturas quando queremos fazer algo diferente. A grande diferença é que os pratos de Marcelo funcionam, provavelmente por existir uma boa teoria por detrás de suas ideias loucas.

Marcelo segue agora como grande favorito ao título de MasterChef Brasil Profissionais. Junto com ele continua Ivo, mesmo com o seu jeito um tanto grosseiro, resultado de sua experiência como Chef. Dario, que inicialmente era considerado o grande nome, vem perdendo força programa após programa, e hoje já não se encontra como favorito sequer para ir à final.

Dayse e Fádia são duas candidatas que estão em momentos distintos. Enquanto Dayse ainda aparenta ter muito mais a mostrar, Fádia dá indícios que já está chegando ao seu limite criativo. A prova de eliminação é um bom exemplo, e certamente ela teria sido a eliminada se não tivesse aconselhamentos dos candidatos do mezanino. João foi o eliminado de forma merecida, pois não conseguiu entregar um prato com elementos da culinária italiana e japonesa juntos, porém com toda a certeza o seu prato estava mais gostoso que o de Fádia.

Se tivéssemos que pensar numa final hoje, ela poderia ser tranquilamente entre Marcelo e Ivo, entre duas escolas de gastronomia totalmente opostas. Como foi dito na primeira prova, Marcelo representa a ousadia, enquanto Ivo representa a tradição. Ivo venceu a primeira prova, mas Marcelo tem tudo para vencer o programa.

A gastronomia brasileira precisa de mais pessoas como ele, e não como Ivo.

Terça-feira que vem o MasterChef Brasil Profissionais apresenta o top 5.



Deixe uma resposta