menu
Entrevista: Márcio Buzelin, tecladista do Jota Quest, fala dos 20 anos do grupo mineiro | Cabine Cultural
Entrevistas Música Notícias

Entrevista: Márcio Buzelin, tecladista do Jota Quest, fala dos 20 anos do grupo mineiro

Márcio Buzelin

Márcio Buzelin

“Acho que fomos criticados duramente pela crítica especializada quando chegamos no auge. Realmente incomodou muito”

Por Camila Botto

Fã assumida que sou, consegui esta entrevista falando diretamente com o carismático Márcio Buzelin, tecladista do Jota Quest. A banda estampa a capa da revista Rolling Stone deste mês, a qual destaca: “Jota Quest celebra o posto de maior banda pop do Brasil“. Com 20 anos de estrada, Márcio faz um balanço da relação com os demais integrantes, entrega planos e avalia as duras críticas sofridas no passado.

1) Márcio, vocês estão há 20 anos na estrada, com a mesma formação. É (ou já foi) difícil administrar essa relação, pois, com certeza, vocês passam mais tempo juntos do que com suas próprias famílias.

Toda relação em grupo tem muitas facetas, desavenças, unidade e tensão.  É um exercício de paciência e tolerância. Mas também oferece muita realização e admiração mútua. Amadurecemos muito com os anos e a banda, como se fosse um indivíduo, consequentemente também amadureceu. Começamos meninos com um sonho e hoje vivenciamos este sonho com todas as dificuldades e maravilhas que ele nos oferece. Não precisamos deixar de vivê-lo para valorizar isso que conquistamos. Além do mais, trabalhar com arte e criação é muito gratificante. O desafio não para.

2) Num DVD de vocês, há um documentário e apresentação de cada um. Aparentemente vocês são bem diferentes. Isso ajuda ou complica no dia a dia?

Ambos. Somos muito diferentes mesmo…continua a leitura



Deixe uma resposta