Nova série da Netflix: 3% – Uma leitura geral do “processo”
Notícias Séries

Nova série da Netflix: 3% – Uma leitura geral do “processo”

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

3% série da Netflix

3% série da Netflix

Depois do frisson causado pela aguardada Supermax, série que marcou a estreia da Globo no gênero, a Netflix estreou a primeira produção original brasileira, 3%

Por Feminino e Além

A ficção científica nunca foi o gênero predominante da produção audiovisual brasileira. Seja pelo alto custo da sua produção ou pelo receio mercadológico de uma presumível rejeição do público. No cinema ou na TV, a temática sempre foi engolida por assuntos mais realistas, abordagens cotidianas e situações cômicas à la carte. As projeções de um “Novo Mundo”, uma “Nova Ordem” ou seja lá qual for os termos similares que costumam denominar o futuro, sempre nos foram apresentadas, em supremacia, através dos olhares americanos e um know-how construído e consolidado durante décadas. Essa unilateralidade é a causa de duas consequências paradoxais no mercado audiovisual brasileiro: a não criação de uma identidade do público com filmes e séries nacionais que abordam o tema e o aprisionamento da referência criativa dos profissionais que projetam a linguagem visual de um produto brasileiro na linguagem criada pelos americanos.

Impulsionada pelo boom científico-ficcional na esfera globalizada, que vai de filmes clássicos do cinema como Blade Runner e a trilogia Matrix aos mais recentes Ex-Machina e Elysium, e séries como a aclamada Black Mirror, o mercado audiovisual brasileiro se viu instintivamente coagido a atender essa demanda de público e a investir com mais cuidado e infraestrutura nas narrativas que projetam o futuro da humanidade sob o epílogo da… continua a leitura


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta