Crítica: 1ª Tela Quente de 2017 exibe Malévola, filme estrelado por Angelina Jolie
Notícias Televisão

Crítica: 1ª Tela Quente de 2017 exibe Malévola, filme estrelado por Angelina Jolie

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Malévola e Aurora

Cena de Malévola

Filme teve uma bilheteria gigantesca e foi considerado por muitos uma ótima refilmagem do clássico da Disney

A Tela Quente abre o ano de 2017 com um dos filmes mais interessantes dos últimos anos, e isso não é pelo fato de ser uma obra-prima, mas sim por conta de seu contexto. Malévola, filme, estrelado por Angelina Jolie, abre a sessão no ano de 2017 e promete obter uma audiência bem considerável.

O filme é baseado no conto da Bela Adormecida, e conta a história de Malévola, a protetora do reino dos Moors. Desde pequena, esta garota com chifres e asas mantém a paz entre dois reinos diferentes, até se apaixonar pelo garoto Stefan (Sharlto Copley). Os dois iniciam um romance, mas Stefan tem a ambição de se tornar líder do reino vizinho, e abandona Malévola para conquistar seus planos. A garota se torna uma mulher vingativa e amarga, que decide amaldiçoar a filha recém-nascida de Stefan, Aurora (Elle Fanning).

Crítica Malévola, só que não

Crítica
O cinema vem passando ao longo das últimas décadas por várias mudanças, seja no modo de produzir um filme, seja nos elementos técnicos (e tecnológicos), e seja no estabelecimento e desenvolvimento de roteiros e narrativas. Uma destas mudanças diz respeito ao cada vez mais inexistente uso daquela ideia maniqueísta de separar claramente o bem do mal. Víamos muito isso em filmes infantis, sobretudo os da Disney, onde detectávamos bem rapidamente quem seria o vilão e quem seria a mocinha da história. Algumas produções mais recentes buscaram então humanizar os vilões, ou então tornar mais reais os mocinhos, diminuindo aquele tom idealizado que eles sempre carregavam.

Muitos achavam que Malévola – dirigido pelo estreante Robert Stromberg, iria elevar ao máximo esta perspectiva, principalmente pelos trailers que foram sendo jogados ao público durante todo este tempo de produção do projeto. Porém, quando terminamos de assistir ao filme, o que vimos é algo ainda mais surpreendente: o que a Disney fez foi simplesmente subverter totalmente esta ideia enraizada de que a personagem principal deste filme seria uma vilã má (com seus motivos, mas ainda assim, uma vilã) e tornou a Malévola de 2014 a grande heroína da história, o grande exemplo a ser seguido.

Vamos entender melhor tudo isso: o filme é baseado no conto da Bela Adormecida e narra a história de Malévola, a linda Angelina Jolie, uma mulher que, movida pelo sentimento de vingança, coloca um feitiço em Aurora (a também linda Elle Fanning), a filha do rei; esse, um ex-amigo de infância de Malévola. No feitiço fica dito que Aurora, ao completar seus dezesseis anos, entrará em sono profundo e somente acordará se receber um beijo movido pelo amor verdadeiro. É esta basicamente a premissa de tudo o que vemos no filme.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta