Fences: daqueles filmes feitos com alma | Cabine Cultural
Cinema Notícias

Fences: daqueles filmes feitos com alma

Fences

Fences

Em português “Fences” quer dizer “cercas”. Dentro do filme isso explica muita coisa. Quais as cercas que nós subimos dentro de nós mesmos e depois não conseguimos ultrapassar?

Por Feminino e Além

Não dá para dizer que não é uma excelência de filme. Denzel e Viola dão um show à parte. Não vi os outros filmes, mas Viola leva o Oscar de atriz coadjuvante. Por isso o filme entrou na janela ainda aberta de Dezembro nas telas americanas para poder concorrer no tapete vermelho. A sinopse: ““Fences” é um drama, adaptado da obra homónima do dramaturgo e vencedor de um Pullitzer, August Wilson. Denzel Washington, Viola Davis e Stephen Henderson são os protagonistas do filme cuja história se desenrola em torno de um afro-americano que tenta garantir o sustento da sua família e controlar os eventos da sua vida numa América da década de 1950, embrenhada em questões raciais.”.

Denzel é Troy, um lixeiro que lutou muito para ser um astro no beisebol e não conseguiu porque acredita que por ser um negro, foi prejudicado. Com diálogos longos (nada chatos) e bem maduros, ele tenta educar os que estão à sua volta ao mesmo tempo que fica claro que tenta se “empanturrar” com aquela verdade que ele mesmo se impõe.

Em português “Fences” quer dizer “cercas”. Dentro do filme isso explica muita coisa. Quais as cercas que nós subimos dentro de nós mesmos e depois não conseguimos ultrapassar? Interessante demais a linha de roteiro do filme que já é uma peça premiadíssima. A questão da telona é ver a beleza de interpretação e entrega aos papeis de Viola e Denzel…continua a leitura







Deixe uma resposta