Crítica: Triplo X: Reativado estreia. Vale a pena assistir? | Cabine Cultural
Cinema Críticas Notícias Vídeos

Crítica: com Vin Diesel estrelando, Triplo X: Reativado estreia

Triplo X: Reativado

Triplo X: Reativado

 

Filme recheado de estrelas estreou nos cinemas do país com a missão de ser tão bem sucedido quanto os anteriores; será?

O terceiro capítulo explosivo da franquia Triplo X chega aos cinemas do Brasil com o subtítulo de “Reativado”. Com Vin Diesel à frente, e com estrelas da televisão, como as belas Nina Dobrev e Ruby Rose, o filme promete atrair uma grande quantidade de jovens amantes do cinema do astro de Hollywood e também fãs das meninas mais que talentosas.

O filme começa com o atleta que se tornou agente do governo Xander Cage saindo de um exílio auto imposto e entrando em rota de colisão com o guerreiro Xiang e seu grupo, em uma corrida para recuperar uma arma sinistra e, ao mesmo tempo, impossível de parar, conhecida como Caixa de Pandora. Após recrutar um novo grupo de soldados em busca de emoção, Xander entra em uma conspiração mortal que aponta para os mais altos níveis do governo.

Leia também:  Crítica Mulher-Maravilha: bom, obra-prima ou um filme supervalorizado?

Escolha do elenco
Em dezembro de 2015, Vin Diesel confirmou através de seu Facebook que Samuel L. Jackson estaria em Triplo X Reativado. Em janeiro de 2016, O site twitch anuncia Jet Li, Tony Jaa, Deepika Padukone e o lutador de UFC Conor McGregor no elenco. No mesmo mês, o site The Hollywood Reporter, anunciou que Nina Dobrev e Ruby Rose estavam em negociações avançadas para fazer parte do elenco do filme. Ainda no mesmo mês, segundo o Movie Hole, Ice Cube estaria no elenco. No dia 1 de fevereiro de 2016, Segundo o THR, Toni Collette entrou para o elenco. Não foram divulgados detalhes sobre a personagem. No dia 12 de fevereiro de 2016, de acordo com o Twitch Film, Jet Li deixou o elenco do filme e que o ator já foi substituído por Donnie Yen.

Assista ao vídeo

UCI OrientCinemas



Deixe uma resposta