Assista: Câmera Record desta quinta mostra juízes ameaçados de morte que vivem como prisioneiros | Cabine Cultural
Notícias Televisão

Assista: Câmera Record desta quinta mostra juízes ameaçados de morte que vivem como prisioneiros

Câmera Record

Câmera Record

 

Equipe do programa acompanhou por seis meses a rotina de magistrados marcados para morrer; programa tem exibição nesta quinta, dia 2 de março, às 22h45

Imagina a inversão de valores: marginais vivendo em completa liberdade enquanto que juízes vivem enclausurados, como verdadeiro prisioneiros. Este cenário existe no Brasil e será o foco do Programa Câmera Record desta quinta-feira, dia 2 de março, às 22h45.

Entenda – Eles são vigiados de perto 24 horas por dia, no trabalho e na própria casa, por homens armados de pistola e fuzil. Estão sob constante ameaça de atentados e emboscadas, sem direito de viver em família como gostariam. São juízes sentenciados de morte pelo crime organizado. Durante seis meses, o programa acompanhou a rotina restrita de magistrados marcados para morrer por facções criminosas, grileiros de terra, pistoleiros e políticos poderosos.

Não precisamos nem dizer que é imperdível. Relevante e muito esclarecedor.

Mais informações
Segundo o Conselho Nacional de Justiça, 132 magistrados estão protegidos por agentes em todo o País. Alguns deles vivem essa rotina restrita há mais de uma década.

Na fronteira mais explosiva do Brasil, um magistrado já condenou mais de cem narcotraficantes, confiscou centenas de mansões e carros de luxo e tomou mais de R$ 2 bilhões do crime do crime organizado. Por isso, Odilon de Oliveira é o número 1 da lista de juízes ameaçados de morte e está há 17 anos sob proteção da Polícia Federal.

O Câmera Record desta quinta irá mostrar uma série de casos no Rio de Janeiro, no Espírito Santo, e outras localidades do Brasil. Em comum, o fato de juízes terem sentenciados marginais, muitos traficantes, e por conta disto, viverem em constante perigo por causa de ameaças.

Eles vivem escoltados, muitos já há vários anos.

Câmera Record

Câmera Record

Mas o que faz o juiz e a família dele manterem a escolta há tanto tempo?
Eles aprenderam da pior forma que o crime no Espírito Santo não faz ameaças em vão. “Nosso medo é realmente ser, sofrer algum tipo de atentado como fizeram com um colega que trabalhava comigo: o doutor Alexandre Martins de Castro Filho. Eu também seria um alvo, era um dos alvos programados e, por várias questões, isso não aconteceu“.

O programa ainda mostra quem são os agentes dispostos a levar um tiro para proteger estes juízes. A reportagem mostra com exclusividade o treinamento desse homens que não podem falhar.

Imperdível!

O Câmera Record será exibido nesta quinta-feira, às 22h45, logo após o Jornal da Record.


Deixe uma resposta