Crítica Jonas e o Circo sem Lona | Cabine Cultural
Cinema Críticas Notícias

Crítica Jonas e o Circo sem Lona, de Paula Gomes

Crítica Jonas e o Circo sem Lona

Crítica Jonas e o Circo sem Lona

Direção por: Paula Gomes. Roteiro por: Paula Gomes e Haroldo Borges. Com: Jonas Laborda, Wilma Macedo, Neide Silva, Wanderson Silva, Micael Nunes, Ian Laborda, Gutinho Silva, Mateus Lima, Ana Paula Araújo

Por Gabriella Tomasi

A história deste documentário acompanha a vida, ao longo de 2 anos, de Jonas Laborda, um garoto baiano de 13 anos que mora na região metropolitana de Salvador e administra um circo com seus amigos que ele mesmo criou no quintal da casa de sua mãe Dona Neide. A paixão por esta arte foi herdada de sua família que fora um dia artistas circenses, e, o seu tio, por sua vez, ainda atua no ramo sendo proprietário de um circo ao qual Jonas deseja integrar. No entanto, este é o conflito central da trama, já que sua mãe, argumentando que a profissão não dá o mesmo retorno financeiro de uma carreira normal, persiste em manter o filho na escola contra sua vontade.

No entanto, com o retorno das aulas, os amigos cada vez mais se distanciam e abandonam o projeto que assumiram com o Jonas, fazendo-o lutar para manter seu circo funcionando.

Com uma habilidosa montagem e uma direção sensível que raramente desgruda de Jonas, sempre o filmando em primeiros e primeiríssimos planos, percebemos gradualmente que o menino é um apenas um ponto isolado que reflete um problema muito maior na sociedade brasileira: a falta de incentivo à produção artística. Seja ela a música, seja a pintura, seja o cinema, seja o circo, fato é que é extremamente difícil ser bem sucedido e incentivado para atuar na área cultural e popular no país, cuja discussão é ainda mais pertinente com as reformas e cortes iniciais praticados pelo atual presidente em sua gestão… continua lendo

UCI OrientCinemas

Deixe uma resposta