Crítica A Bela e a Fera: mais um acerto da Disney?
Cinema Críticas Notícias

Crítica A Bela e a Fera: mais um acerto da Disney?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Bela e a fera

Emma Watson em A Bela e a fera

Direção por Bill Condon. Roteirizado por Stephen Chbosky e Evan Spiliotopoulos. Baseado em Beauty and the Beast da Disney de Linda Woolverton. Elenco: Emma Watson, Dan Stevens, Luke Evans, Ewan McGregor, Ian McKellen, Emma Thompson, Kevin Kline, Josh Gad, Audra McDonald, Gugu Mbatha-Raw, Stanley Tucci, Hattie Morahan

Por Gabriella Tomasi

“A Bela e a Fera” surgiu historicamente a partir de um conto escrito em 1756 pela francesa Gabrielle-Suzanne Barbot e desde então ganhou adaptações no teatro e a na televisão. No cinema, por sua vez, conta atualmente com seis versões, sendo a primeira e mais antiga realizada no ano de 1946 dirigida pelo francês Jean Cocteau e René Clément. A mais famosa, no entanto, é a adaptação animada em 2D de 1991 por Linda Woolverton, e executada pela Disney, que realmente ganhou um reconhecimento mundial, integrando a Bela dentre as princesas mais amadas de nossa infância. Em 2017 a empresa decidiu apostar pela sétima versão do conto agora em live-action.

A história contada é essencialmente a mesma: Bela (Watson) é uma jovem mulher que se torna prisioneira da Fera (Stevens) no seu castelo no lugar de seu pai Maurice (Kline), por este ter roubado uma rosa da propriedade. Lá, ela descobre objetos mágicos e que a Fera é na verdade um príncipe preso em uma maldição. O romance que emerge é então perturbado pelo caçador narcísico Gastão (Evans), que quer fazer de tudo para pedir a mão de Bela em casamento.

Naturalmente, de todas as versões já realizadas, é que a Disney pautou sua premissa pela recriação de sua própria produção de 1991. Neste contexto, o longa é extremamente bem sucedido em dar vida, por meio de sua direção de arte, ao pomposo espetáculo visual de época, tanto pelos luxos do castelo e da realeza, quanto os ambientes mais humildes dos vilarejos. Da mesma forma, o figurino foi extremamente cuidadoso nas vestimentas dos personagens para conferir realismo, e possui ao mesmo tempo função narrativa, principalmente a dos personagens… Continua a leitura


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta