Crítica Fragmentado: o novo filme de M. Night Shyamalan é maravilhoso | Cabine Cultural
Cinema Críticas Notícias

Crítica Fragmentado: o novo filme de M. Night Shyamalan é maravilhoso

Fragmentado

Fragmentado

Shyamalan volta com toda força depois de O Sexto Sentido. Depois de O Último Mestre do Ar pensei que ele estivesse acabado, mas ele nos dá de presente esse filme incrível do começo ao fim

James McAvoy não é só o Professor Xavier. Quem estiver com dúvida disso, corra para o cinema e prepare-se para Fragmentado, o novo filme de M. Night Shyamalan. MA-RA-VI-LHO-SO! Só para conseguir sintetizar tudo em uma palavrinha só. A sinopse:

Kevin (James McAvoy) possui 23 personalidades distintas e consegue alterná-las quimicamente em seu organismo apenas com a força do pensamento. Um dia, ele sequestra três adolescentes que encontra em um estacionamento. Vivendo em cativeiro, elas passam a conhecer as diferentes facetas de Kevin e precisam encontrar algum meio de escapar”. Parece confuso? Não é nadinha.

Leia também:  Review: Big Little Lies, a série da HBO que conquistou o mundo

Shyamalan volta com toda força depois de O Sexto Sentido. Depois de O Último Mestre do Ar pensei que ele estivesse acabado, mas ele nos dá de presente esse filme incrível do começo ao fim. Sem aquele tempo de ir ao banheiro ou pegar outro combo. Não! Se não, você perde a beleza aterrorizante das 23 personalidades de um homem completamente atormentado. Não existem detalhes tão escondidos, mas existe uma linha de interpretação tanto de McAvoy quanto da ótima Anya Taylor-Joy (Casey) que tem uma história sendo contada em paralelo que tem absolutamente tudo a ver com a linha de pensamento. Cheguei a me perguntar se ela não será uma mulher com 23 personalidades conforme amadurecer. Observem.

Leia também:  Crítica: poderoso, Mulher-Maravilha é a melhor estreia do ano nos cinemas

Kevin, o verdadeiro eu de todas essas personalidades, muda (não, calma…vocês não verão todas as 23, até porque ficaria sem contexto e chato pra caramba)… Continua a leitura




Deixe uma resposta