Festival de arte visual urbana ocupa as ruas do Rio de Janeiro em abril | Cabine Cultural
Arte Cultura pop e ETC Notícias

Festival de arte visual urbana ocupa as ruas do Rio de Janeiro em abril

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Coluna da jornalista Úrsula Neves sobre tudo que acontece no universo da cultura pop

Festival de arte visual urbana ocupa as ruas do Rio de Janeiro em abril

O Rio de Janeiro recebe, de 1 a 30 de abril, a terceira edição do Rio Mapping Festival, considerado hoje o maior festival de luzes da América Latina. O evento oferece ao público a oportunidade de conhecer a tecnologia artística mais moderna e mais usada nas grandes capitais pelo mundo.

A programação do festival (totalmente gratuita) começa com a abertura da exposição multimídia “365 x 3”, às 21h, no Nau ( Núcleo de Ativação Urbana), apresentando cerca de 23 obras – 18 fotografias, 2 vídeos documentais e 3 projeções em 3D –  que fazem uma retrospectiva do festival.  Na sequência, intervenções visuais com o VJ Raton e Leandro VJ, e ainda o show de Babu Santana e os Cabeças de Água Viva compõem a programação da noite de abertura.

O Nau, o galpão oficial do festival, recebe atividades todos os dias. Além da exposição, serão realizados encontros de Vjs e intervenções visuais. Na quinta-feira, 06 de abril, acontece a Festa ZiriguiMundi, com o DJ Montano e um encontro de VJs a partir das 19h. Já na sexta-feira, 07, acontece a Festa D-Edge – 17 anos com o DJ Stephan Bodzin e intervenções visuais do Muti Randoph.  Na quinta-feira, 13 de abril, a festa Mundo Da Lua – DJ Marcelinho Da Lua, acompanhado de intervenções visuais. Já na sexta-feira, 14, a festa La Cumbia.

Leia+  Evento gratuito no Rio de Janeiro discute o bullying

No dia 17 de abril, data de abertura oficial das intervenções urbanas, as projeções vão transformar a arquitetura no galpão oficial do festival. Lá também serão realizadas todas as oficinas e palestras do evento ministradas por profissionais reconhecidos no mercado mundialmente. Uma das participações internacionais confirmadas é a artista holandesa Frouke ten Velden, que lança no dia 18 de abril sua obra de vídeo mapping  Vector 2.0.

No dia 19 será realizada a intervenção de video mapping na fachada da IRB Brasil – RE e a apresentação do DJ Sapucaia. No dia 20, na fachada da Câmara dos Vereadores, na Cinelândia e a atração musical por conta da Festa Disritmia. No dia 21 o festival se apresenta no Morro da Providência com o VJ Jodele Larcher, e no dia 22 a fachada do Real Gabinete Português de Leitura se transforma com a intervenção do Leandro VJ, Paulinho Sacramento e Brizio, e VJ Raton. Já no domingo, 23 de abril, o festival realiza um vídeo mapping na fachada da Igreja de São Jorge, em Quintino, na Zona Norte do Rio, fazendo parte das celebrações do ‘Santo Guerreiro’.

Leia+  “Na mira do atirador” estreia em 24 de agosto nos cinemas do Brasil

Próximo do encerramento do festival, no dia 28 de abril, será apresentado o vídeo mapping no Cubo, no Museu de Arte do Rio – MAR, e ainda a apresentação da cantora Larissa Luz, no evento MAR de Música. No dia 29 o local é a fachada do IAPI, em Del Castilho. E no dia 30, o encerramento do festival fica por conta da festa Bailão do Castelo no Galpão do Festival.

Segundo Paulinho Sacramento, idealizador do festival, o Rio Mapping Festival nasceu da necessidade de trazer olhares ampliados sobre uma das técnicas mais inovadoras da atualidade, provocando no público a sensibilização de uma nova forma de utilização dos espaços públicos. “A proposta do festival é valorizar esse campo de atuação, legitimando e promovendo a reconfiguração de olhares sobre a paisagem urbana, levando arte visual para espaços incomuns. E também promover um espaço de encontro experimental para a criação e intercâmbio artístico. Além disso, queremos atrair e ampliar o público consumidor de cultura de forma gratuita e interativa, integrando a arte visual, a música e a arquitetura no espaço público através de criatividade, experimentação e tecnologia,” conta Paulinho Sacramento, que foi o criador das intervenções de vídeo mapping realizadas no Boulevard Olímpico durante as Olimpíadas em 2016.

Leia+  Salão do livro no Canadá abre inscrições para escritores

Entre os dias 17 a 23 de abril (de segunda a domingo), sempre a partir das 19 horas, haverá performances em Santo Cristo, Morro da Providência, Centro, Praça Mauá, Quintino e Ilha do Governador.

Serviço
Rio Mapping Festival 2017
Abertura dia 1/04. Visitação de 2 a 30 de abril
Horário: 21h
Local: Galpão Oficial do Festival (Antigo Rua City Lab)
Visitação: de terça a quinta, das 14h às 20h
Sextas e sábados, das 17h às 2h
Domingos, das 10h às 16h
Entrada gratuita


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta