Netflix - Crítica: 13 Reasons Why e o Bullying Adolescente | Cabine Cultural
Notícias Séries

Netflix – Crítica: 13 Reasons Why e o Bullying Adolescente

13 Reasons Why

13 Reasons Why

“Bullying é um tema muitíssimo delicado de se explorar, e em algumas das minhas críticas de filmes comentei a forma irresponsável como a produção cinematográfica”

Por Gabriella Tomasi

“Liberdade. Essa é ironicamente a tradução livre do nome da escola do Ensino Médio de uma pequena cidade dos Estados Unidos onde uma jovem, devido às pressões da adolescência, não consegue resistir e decide tirar sua própria vida.  Mas antes, Hannah Baker, interpretada por Katherine Langford, grava em fitas cassetes 13 motivos pelos quais levou a tal ato e não coincidentemente, trata-se de responsabilizar pessoas específicas por atos graves e crimes que agora todos querem esconder com receio de serem revelados.

Bullying é um tema muitíssimo delicado de se explorar, e em algumas das minhas críticas de filmes comentei a forma irresponsável como a produção cinematográfica vem o retratando. Obras como Pequeno Segredo e até o mais recente Eu Fico Loko usam do conceito “loser”, ou “diferente”, ou “socialmente retraído” para evocar empatia em seus protagonistas e promovê-los acreditando estar aprofundando a personalidade deles, mas sequer tenta lidar com o tema de forma séria. Em outras palavras, não é aceitável no cinema colocar figuras simplesmente em um status de rejeitado implicando que o personagem é explorado de forma completa somente por tal fato. Afinal, querendo ou não, temos que aceitar que esse é um problema que atinge milhões de adolescentes no mundo e os conduzem ao suicídio. E não se enganem, o assunto é tão alarmante e foi bem conduzido pelo impressionante “A Onda”, baseado em fatos reais, e ainda, temos o famoso Massacre de Columbine nos Estados Unidos, cujas gravações foram posteriormente transformadas em documentário. O que nos demonstra que é longe de ser um tema novo, mas que infelizmente insiste ser classificado como um “taboo” por muitos.

A adaptação do livro homônimo por Jay Asher e, disponível somente na Netflix, se revela interessante como 13 Reasons Why foge um pouco desta perspectiva clichê…Continua a leitura

UCI OrientCinemas



Deixe uma resposta