Crítica Os Dias não Eram Assim: A nova supersérie da Globo não deu liga | Cabine Cultural
Crítica televisão Notícias Televisão

Crítica Os Dias não Eram Assim: A nova supersérie da Globo não deu liga

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Carlos Araújo

Renato (Renato Góes) nos bastidores de uma gravação em Chiloé, no Chile

“A nova supersérie, como vem chamando a Globo, não deu liga. Remete imediatamente a comparações e não fica nada bem para a novinha do momento”

Por Feminino e Além

Há mais de trinta anos, rolava “Anos Rebeldes” na telinha curva da platinada. Malu Mader e Cássio Gabus, misturavam amor, sexo, conhecimento e política entre os anos 60 e 70. Assuntos que Gilberto Braga conseguiu misturar com maestria. Maria Lúcia e João Alfredo, tentam equilibrar amor e militância política com companhia iluminada de Cláudia Abreu, Betty Lago, Zé Wilker e muito mais. Ou seja, em uma semana de apresentação, falta um caminho longo para “Os Dias não Eram Assim” sair da comparação imediata que vem passando. Tanto com “Anos Dourados” pelo seu lado “goiabada com queijo” do casal principal.

A nova supersérie, como vem chamando a Globo, não deu liga. Remete imediatamente a comparações e não fica nada bem para a novinha do momento. Me pareceu, em uma semana, mais uma falácia de amor que insiste em utilizar um momento político de suma importância (que poderia ser tão bem contada quanto a década traumática que ”Anos Rebelde” passou para o telespectador) para contar sua história. Uma pena… Sophie Charlotte está longe de dar liga com Renato Góes, de qualquer forma os dois são super profissionais e pode ser que tragam luz em algum momento.  Puxando nomes que passam rápido ou que ficarão, Caio Blat, Casadevall, Gabriel Leone e Cassia Kiss, dispensam comentários. Obras primas no ar de tão bem que se encaixaram em seus personagens. De restante, mais do…Continua a leitura


Uma resposta para “Crítica Os Dias não Eram Assim: A nova supersérie da Globo não deu liga”

Deixe uma resposta