Crítica Além das Palavras: uma obra extremamente relevante e obrigatória | Cabine Cultural
Cinema Críticas Notícias

Crítica Além das Palavras: uma obra extremamente relevante e obrigatória

Além das Palavras

Além das Palavras

Dirigido e roteirizado por Terence Davies. Elenco: Cynthia Nixon, Jennifer Ehle, Keith Carradine, Duncan Duff, Jodhi May, Joanna Bacon, Emma Bell, Catherine Bailey, Rose Williams, Benjamin Wainwright, Eric Loren

Por Gabriella Tomasi

Terence Davies é um diretor que possui uma filmografia dedicada à uma temática moderna com questões bastante importantes, mas que são normalmente exploradas em tempos e períodos do passado como a Primeira e Segunda Guerra Mundial em seus últimos trabalhos A Canção do Pôr do Sol (2015) e Amor Profundo (2011). Em Além das Palavras o cineasta nos transporta mais longe, ou seja, para o século 19, no qual conta-se a história de vida da poeta norte-americana Emily Dickinson. Apesar de efetivo o título em português, a tradução literal de seu original possui mais impacto, já que “a quiet passion” ou “uma paixão secreta” é que o descreve perfeitamente o trabalho profissional de Dickinson. Com um enorme número de poemas escritos – quatro volumes de quase 1800 de sua autoria – a poeta somente conseguiu publicação de mais ou menos 10 deles quando estava viva e, por conseguinte, seu prestigio e reconhecimento lamentavelmente ocorreram apenas postumamente.

Leia também:  Crítica O Ornitólogo, de João Pedro Rodrigues

Davies, portanto, incorpora a poesia romântica de Dickinson e o traduz em cinema para estudar efetivamente quem ela foi. Com narrações em off de alguns versos que parecem complementar cada momento vivido pela protagonista em vida e articular seu ânimo interior, compreendemos um pouco melhor a sua personalidade pelas fragilidades, frustrações e principalmente a força da personagem incorporada na sua adolescência por Emma Bell e na fase adulta pela incrível e potente atuação de Cynthia Nixon.

Dickinson veio de uma família rica, seu pai Edward (Carradine) é advogado com convicções liberais e abolicionistas…Continua a leitura




Deixe uma resposta