Crítica: Tela Quente desta segunda exibe a ação “Os Mercenários 3” | Cabine Cultural
Notícias Televisão

Crítica: Tela Quente desta segunda exibe a ação “Os Mercenários 3”

Os Mercenários

Os Mercenários

Filme é bastante amado pelos fãs de uma boa ação com pancadaria e explosões; começa logo depois de “Os Dias Era Assim”

Você que é fã de ação, de filmes com pancadaria e, principalmente, de filmes com os maiores astros deste gênero, tem um compromisso inadiável com a sessão Tela Quente desta segunda. E qual o filme da noite? Nada mais, nada menos que Os Mercenários 3, mega sucesso dos cinemas que chega pela primeira vez a rede aberta. Nesta segunda, dia 8 de maio, logo após a novela “Os Dias Eram Assim”.

Imperdível.

Crítica
Em uma das primeiras sequências de Os Mercenários 3 (filme de Patrick Hughes), Silvester Stallone, Jason Statham, Dolph Lundgren e Wesley Snipes estão dentro de um avião, pondo a conversa em dia, logo após o grupo ter resgatado o personagem de Snipes, bem no começo da história, numa das cenas mais explosivas do filme. Essa parte é interessante pelo fato de já explicar porque a experiência de ver mais uma sequência do projeto capitaneado por Stallone é tão bacana: são tantos ícones das últimas décadas no cinema de ação que a nostalgia acaba falando mais alto.

Leia também:  Futebol na Globo: Santos x São Paulo e Botafogo x Olimpia são os jogos desta quarta

Evidente que este é um sentimento mais intenso nos maiores de 25 anos, que provavelmente passaram boa parte de suas vidas cinéfilas em contato com alguns clássicos protagonizados por estes jovens senhores. Mas mesmo com os mais jovens este sentimento existe, porque o próprio filme exala por todo tempo ares nostálgicos.

Um ponto que merece atenção é a forma escolhida pelos roteiristas para filmar as cenas de recrutamento dos novos mercenários, que se assemelha quase que integralmente ao feito no filme 11 homens e um segredo. O mais interessante é que ambos os filmes são irmãos em essência, já que Stallone cumpre em Os Mercenários a mesma função que George Clooney cumpriu em sua franquia, que é basicamente chamar os amigos para se divertirem fazendo um filme sem grandes propósitos.

Leia também:  Tela Quente desta segunda exibe Fuga Implacável, ação do início ao fim

A direção do filme, a cargo de Patrick Hughes, é bem tradicional, sem grande nuances ou detalhes para ser questionados. A vibe que o filme propõe transmitir é o mais importante aqui e neste sentido toda a testosterona, todas as piadas (foram poucas mas boas) e todas as explosões (foram muitas) fazem do filme uma divertida experiência cinematográfica.

Longe de ser uma obra-prima, Os Mercenários 3 cumpre o seu papel de trazer novamente às telas nossos violentos heróis favoritos e apresentar uma história, que apesar de não ser tão divertida quanto as anteriores, continua entretendo. As cenas de ação são bem construídas e as explosões, que volta e meia aparecem, continuam sendo uma das marcas do longa. Porém o sorriso no rosto é resultado, em grande parte, do fato de revermos, de uma vez só, Silvester Stallone, Jason Statham, Dolph Lundgren, Wesley Snipes, Jet Li, Arnold Schwarzenegger, Antonio Banderas e Harrison Ford. Somente isto já vale o ingresso.

Leia também:  Assista: Temperatura Máxima deste domingo exibe a comédia Uma Noite no Museu 3



Deixe uma resposta