A melhor e mais abrangente lista de filmes sobre moda | Cabine Cultural
Cinema Lista de filmes Notícias

A moda no cinema: lista de filmes que aborda o mundo fashion

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Yves Saint-Laurent

Yves Saint-Laurent

Lista com filmes que trazem em sua temática central a moda, ou que então foram marcados por criar uma tendência no universo fashion

Moda e cinema, cinema e moda. Essa relação, que existe desde a gênese do cinema, vem se constituindo numa das mais poderosas relações no mundo do entretenimento. A sétima arte sempre foi uma ferramenta para criar tendências, seja de moda, de comportamento, de estilo, ou de todas estas juntas, que são simplesmente consequências umas das outras. São muitos os exemplos de marcas no mundo da moda que nasceram ou ganharam o mundo por conta de um filme ou até mesmo de uma cena específica (vamos falar disto).

A moda nasceu para o cinema, e este não vive sem a moda.

Ao mesmo tempo em que este universo fashion, que cria tendência, se apresenta em praticamente todos os filmes, há também os filmes que são ambientados neste mundo, e não estamos falando somente de “O Diabo veste Prada”, que por sinal estará em nossa lista. Falamos de uma infinidade de filmes que abordam a moda e tudo que a cerca, seja para o bem ou não. Biografias de estilistas, histórias de bastidores, e até mesmo dramas sobre modelos. Tudo isto estará por aqui.

Cinema + moda
O cinema com o passar do tempo acabou se transformando numa vitrine almejada pelas grandes marcas. A roupa da personagem daquele filme “x” tornou-se um sonho de consumo para quem assistia. E neste sentido, um detalhe que tanto o cinema quanto a moda vendem até hoje, chama bastante atenção: o cinema e a moda vendem sonhos e também um estilo de vida. Tanto os filmes, quanto as grandes marcas de roupas vendem este conceito e exatamente isso acaba agregando valor quando compramos, por exemplo, uma camisa daquela marca que te traz uma auto-estima enorme.

Esta é a parte fascinante, de ambas as artes.

A lista de filmes – Esta lista conta com muitos filmes relevantes, que marcaram época, ou que de alguma forma são um ótimo exemplo de como a moda e o cinema se interligam. Também temos filmes mais leves, onde a moda entra como acessório para o espectador observar e entender uma determinada época da história. Enfim, são filmes e mais filmes sobre uma temática das mais ricas do mundo do entretenimento e da arte.

Yves Saint-Laurent (2014)
Se tem um filme que expressa elegância e beleza, este é Yves Saint-Laurent. Do diretor Jalil Lespert, um drama francês com a cinebiografia do renomado estilista Yves Saint-Laurent que modernizou a alta costura e sofisticou o prêt-à-porter, falecido em 2008 aos 71 anos de idade, vítima de um câncer cerebral. YSL revolucionou o mundo da moda e tornou-se um ícone, e o grande desfile de 1976 é transposto para a tela de forma exuberante, com lindos e inovadores modelos. “A moda passa; o estilo é eterno”, palavras do grande YSL, como referência ao seu estilo criativo e ousado. As suas roupas se espalharam por mundo todo e apesar de não caberem no bolso de todos os vestidos Saint Laurent são um sinônimo verdadeiro da classe e moda.

A moda em Sex and The City

A moda em Sex and The City

Sex and the City (os filmes e a série)
Vamos falar agora de projetos que indicaram tendência. É uma forma bem interessante de se ver a relação entre cinema e moda. Sex and the City, uma das melhores séries da história, e que virou uma franquia de filmes (ao menos dois foram lançados) é um exemplo de como a moda se apossou da história e se tornou um personagem à parte. Ícone fashion, a personagem da atriz Sarah Jessica Parker (Carrie Bradshaw) estava sempre na ponta de lançamento de super tendências da moda. Tudo que a personagem vestia era copiado no dia seguinte por milhões de mulheres pelo mundo. Carrie foi uma das mais influenciadoras do mundo do entretenimento. Com ela Manolo Blahnik, Christian Dior e Carolina Herrera se tornaram, mais do que nunca, marcas de desejo de todas as mulheres do mundo. O filme, para falar a verdade, nem vale tanto a pena assistir, pois nem chega aos pés da série de televisão. Porém, do ponto de vista do estudo sobre moda, é uma ferramenta bem interessante para estudante da temática perceberem esta poderosa relação entre uma história fílmica e a moda.

Cinderela em Paris (1957)
Qualquer estudo sobre a moda e o cinema deve conter ao menos um filme de Audrey Hepburn, simplesmente o maior ícone da moda no cinema. Todos os seus filmes exalam moda, estilo, indicaram tendência e, sobretudo, se transformaram em importantes registros sobre a moda em determinadas épocas. Ou seja, mais que essencial ver ao menos alguns de seus filmes. Talvez o mais famosos seja “Bonequinha de Luxo”, e quem deseja entrar no mundo da moda com tudo deve assistir também. Porém o escolhido para representar Audrey foi o clássico “Cinderela em Paris”. Leia a sinopse e perceba porque o filme foi o escolhido: “Dick Avery (Fred Astaire) é um famoso fotógrafo que trabalha na revista de moda mais importante dos Estados Unidos. Para o lançamento de uma nova edição, ele decide encontrar um rosto novo que revolucione os antigos visuais. E isso acaba acontecendo ao se deparar com Jo Stockton (Audrey), uma atendente numa pequena livraria”. O filme trabalha o mundo da moda desde o seu segundo inicial e é quase que um guia para o estudante que deseja entender o mundo fashion e seus ícones.

Jackie (2017)

Jackie Lee Bouvier ganhou dois sobrenomes famosos ao se casar com John F. Kennedy, que viria a se tornar presidente dos Estados Unidos, e com o magnata grego Aristóteles Onassis. Porém foi ela (sem a ajuda de ninguém) a responsável por imortalizar seu nome na história da moda. Jackie O, como ficou conhecida, tornou-se o próprio sinônimo da elegância. Mulher forte, chegou a ser fotógrafa de jornal, quando jovem, e editora de livros – última ocupação que exerceu antes de morrer em 19 de maio de 1994. Com este contexto em mãos, podemos ir direto para o filme Jackie, um dos indicados ao Oscar em 2017. No filme, Natalie Portman dá vida a este personagem, que é um dos maiores ícones do universo fashion. Jackie, tal como Carrie, de Sex and the City, indicava tendência em absolutamente tudo que usava.

O Diabo Veste Prada (2006)
Talvez O Diabo Veste Prada seja o primeiro filme que vem à cabeça quando pensamos na relação entre cinema e moda.  O filme, que nos conquistou por seu afiado retrato sobre o poder da imprensa sobre o universo da moda, continua sendo referência na temática. Na história, Meryl Streep interpreta Miranda, a poderosa editora de uma revista de moda que, por ser muito exigente, transforma a vida de sua assistente Andy, vivida por Anne Hathaway, num verdadeiro inferno. Muitos dizem que a personagem de Meryl Streep é inspirada em Anna Wintour, a famosa editora-chefe da revista “Vogue” americana. Patricia Field, a responsável pela criação do figurino do filme, foi selecionada pelos produtores após seu trabalho na série Sex And The City, que já vimos aqui. Por que ela foi contratada? Por ser hábil na arte de indicar tendência de moda. Bingo. O filme, divertido e bem agradável de ver, além de indicar tendência, apresentou ao mundo um ícone de beleza, moda e talento: Anne Hathaway. Somente por isso já merecia se visto.

As Patricinhas de Beverly Hills (1995)
As Patricinhas de Beverly Hills é um retrato encantador da moda nos anos 1990. Se você viveu nos anos 1990, deve ter sido afetado pela moda indicada pelo filme e pela sua personagem principal, Cher, vivida pela linda Alicia Silverstone, que foi alçada à fama mundial com o filme.  As Patricinhas de Beverly Hills é uma maravilhosa fonte de pesquisas sobre a moda dos anos 1990. Cher e suas amigas são ricas, moram em Beverly Hills e são fashion victims, (vítimas da moda) o que faz com que cada look do filme nos mostre um pouco do que estava rolando naquela época. Além de divertido, o filme mostra como grandes marcas trabalham bem este tipo de marketing orgânico, onde basta uma personagem vestir determinada roupa para que no dia seguinte milhões de meninas saírem para comprar também. O cinema tem este poder, e a moda se apoderou disto.

Flor do Deserto

Flor do Deserto

Flor do Deserto (2010)
Vamos falar agora de um filme bem dramático, mas que traz no fim das contas uma mensagem de amor. É dos mais marcantes possíveis, e gira em torno de uma trágica tradição existente em alguns países africanos: a mutilação genital feminina. Waris Dirie (Soraya Omar-Scego / Liya Kebede) nasceu na Somália e aos 13 anos, para fugir de um casamento arranjado, ela atravessou o deserto por dias até chegar em Mogadishu, capital do país. De lá foi para Londres, onde começou uma nova fase de sua vida. Com a ajuda de Marylin (Sally Hawkins), uma descontraída vendedora, Waris consegue um abrigo, passa a trabalhar em um restaurante, onde é descoberta pelo famoso fotógrafo Terry Donaldson (Timothy Spall). E assim ela se transforma em uma das modelos mais famosas do mundo, que se utiliza deste universo, da moda, para lutar contra um sistema que machuca e para ajudar quem precisa. Esse filme é um exemplo de como a moda muda vidas, transforma realidades e alimenta sonhos. Um marcante filme que conta a história real da modelo Waris Dirie.

Um Senhor Estagiário (2015)

Este filme aqui traz uma particularidade grandiosa. Lembram de Anne Hathaway, que ganhou o mundo num filme sobre o universo da moda (O Diabo Veste Prada)? Pois bem, ela retorna ao mundo fashion, agora para ser chefe de uma empresa de comércio eletrônico baseado na moda. No filme ela emprega um idoso e a história toda gira em torno desta relação de mercado de trabalho, entre jovens e senhores. Porém o mundo da moda é recorrente, e apesar de não ser um filme dramático e nem com uma mensagem arrebatadora, ele serve para qualquer amante da moda entender um pouco mais deste mundo, e das coisas que cercam. Um Senhor Estagiário é uma comédia bem leve que dá para assistir, dar boas risadas, e aprender um pouco.

Os delírios de consumo de Becky Bloom (2009) e Bling Ring: A gangue de Hollywood (2013)
Esses dois filmes estão juntos por um motivo bem coerente: eles falam de pessoas viciadas em moda, só que através de duas abordagens bem distintas. Vamos lá: no primeiro filme, a história mostra de uma forma engraçada a realidade de muitos viciados em moda… Dívidas e mais dívidas no cartão de crédito, e coisas do tipo. A figurinista do filme é Patricia Field, a mesma de Sex and the City, e que já vimos falar dela aqui nesta lista. Já o segundo filme nasce de histórias reais, que aconteceram nos Estados Unidos. Baseado nesses acontecimentos, o filme mostra como o vício da moda fez algumas vítimas. A adaptação dos fatos pela extraordinária cineasta Sofia Coppola, conta como alguns adolescentes roubaram os closets cheios de grifes de pessoas como Paris Hilton e Lindsay Lohan.

Filmes extras

O Grande Gatsby (2013)
Baseado nos arquivos da Prada e da Miu Miu, o figurino foi todo desenvolvido por Catherine Martin e Muiccia Prada.

A Moda em Maria Antonieta

A moda em Maria Antonieta

Maria Antonieta (2007)
Outro filme de Sofia Coppola sobre este mundo fascinante da moda, só que desta vez ela buscou inspiração em uma das personagens mais icônicas da história: Maria Antonieta. É um relevantes filme que trata da origem deste conceito que hoje é tão global. Maria Antonieta foi vanguarda na moda e o seu estilo é até hoje lembrado.

Coco antes de Chanel (2008)
Mais uma biografia bastante relevante para quem quer adentrar no estudo sobre moda e estilo. Essa de uma das mais importantes e revolucionarias estilista do mundo. O filme conta da infância até Gabrielle se tornar a mundialmente conhecida Coco Chanel, quando passou a se vestir com roupas de homem, abolindo os espartilhos e adereços exagerados típicos de sua época.

Diana Vreeland: o olhar tem que viajar (2012)
Esse documentário relata a vida de Diana Vreeland, uma icônica e famosa editora de moda – inclusive de importantes revistas, como Harper’s Bazaar e Vogue. Com sua capacidade de transformar moda em arte, possibilitou um novo olhar sobre o ramo, motivando muitos profissionais. Está na Netflix.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta