Crítica Corra! Um terror psicológico sensacional | Cabine Cultural
Cinema Críticas Notícias

Crítica Corra! Um terror psicológico sensacional

Corra!

Corra!

“No elenco Daniel Kaluuya (Chris Washington), um ator de vários filmes B, teve seu momento de destaque com seu papel principal e convence bem nas cenas de hipnose e terror”

Por NoSet

Corra! É um filme B interessante, com um terror escondido através de uma ótima e até divertida critica social, lembrando em muitos momentos trabalhos do mestre Hitchcock, que brincava com questões simples e as transformava em dramas maiores, complexos na visão do personagem principal e que as vezes não era compartilhado por todo o elenco, cabendo ao grande público entender ou não o que foi apresentado, mas criando uma onde de comentários sobre o trabalho apresentado. O filme tem em momentos um humor negro rasgado, semelhante as da série de TV Contos da Cripta ou mesmo Black Mirror, todos excelentes exemplos do belo trabalho que Peele fez, uma grande salada, mas com um foco em uma crítica social a se pensar em pesos e medidas para diferentes classes.

Leia também:  Review: a segunda temporada grandiosa de DC Legends of Tomorrow

Peele é um novato diretor americano de filmes e séries de TV, a  mais conhecida seria a engraçadíssima série de tv MAD Tv, baseada na revista de humor MAD, e tem no seu currículo mais comédias do que dramas ou filmes de terror. Mas isso não dificultou ou o impediu de ter um belo trabalho no final, onde soube dosar um pouco de tudo e nos levar a uma viagem de questionamentos, mesmo sobre a tela do terror. A melhor cena é quando os próprios policiais negros não acreditam na história contada por um segurança negro, pior, o tratando com um delinquente ou drogado. Uma verdadeira aula social no melhor estilo Black Mirror.

Leia também:  Crítica: A Morte de Luis XIV, de Albert Serra

No elenco Daniel Kaluuya (Chris Washington), um ator de vários filmes B, teve seu momento de destaque com seu papel principal e convence bem nas cenas de hipnose e terror… Continua a leitura




Deixe uma resposta