A Vida Em Espiral, thriller senegalês com protagonismo negro
Crítica literária Literatura Notícias

A Vida Em Espiral, thriller senegalês com protagonismo negro

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Vida em Espiral

A Vida em Espiral

“Sempre apresentando detalhes, sejam eles geográficos, sociais ou culturais, Abasse Ndione proporciona ao leitor uma verdadeira imersão por uma África desconhecida do grande público”

Por Pedro Del Mar

Ao receber “A Vida em Espiral”, fruto da já profícua parceria do Cabine Cultural com a Rádio Londres, uma inquietação me despertou: quantos escritores africanos já li? Mia Couto, Chimamanda Ngozi Adichie…. Quase nada. Uma rápida pesquisa no Google e uma outra inquietação me bate à porta: quantos escritores negros já li? Poucos. Vi que entre os mais celebres escritores africanos, a maioria é branca. J.M Coetzee, Naguib Mahfuz, Nadine Gordimer, Pepetela, José Eduardo Agualusa, Mia Couto e um longo etecetera. Todos brancos!

Em “A Vida em Espiral”, a Rádio Londres traz para o público brasileiro uma obra que rompe paradigmas em sua própria essência. Escrita por um africano, negro e que insere protagonistas também negros em sua narrativa, o livro é uma grata e rara surpresa em um mercado editorial embranquecido. Escrito por Abasse Ndione, senegalês, o livro foi lançado em 1982 em seu país natal e somente em 2014 aportou em solo brasileiro.

Surpreendente por natureza, A Vida em Espiral traz uma narrativa digna de um filme hollywoodiano de ação. Mas aqui, os cenários não são as ruas de Nova York, Los Angeles ou Miami. Repleto de aventuras, acompanhamos a trajetória do protagonista, Amuyaakar Ndooy, pelas ruas da capital Dakar e de pequenas cidades e povoados do Senegal e da Gâmbia.

Amuyaakar, um jovem motorista de táxi, está sempre ao lado de 4 amigos quase inseparáveis: Bukari, Laay Goté, Badara e Yaba Xanca. Juntos, levam uma típica vida de jovens com seus vinte e poucos anos: festas, cervejas, mulheres e yamba (maconha em dialeto senegalês). A maconha, na verdade, é mais que uma droga usada de forma recreativa pelos cinco amigos que a fumam incansavelmente, ela exerce um verdadeiro elo de ligação entre os personagens e a todo tempo se apresenta como fio condutor da trama.

Em um dado momento, após um curioso episódio envolvendo jogadores da seleção senegalesa de futebol, o governo senegalês emplaca uma ferrenha guerra contra a maconha, incentivado também por motivos religiosos (de maioria islâmica, muitos afirmam que o alcorão proíbe o uso de maconha) e crenças locais (segundo essas crenças, difundida especialmente entre os mais velhos, a maconha causa loucura irreversível), o que faz com que a oferta de yamba seja drasticamente reduzida. É neste contexto, que Amuyaakar, com a parceria dos seus amigos, decide se tornar traficante de maconha, fato que dará a tônica de toda a narrativa.

O autor: Abasse Ndione

Sempre apresentando detalhes, sejam eles geográficos, sociais ou culturais, Abasse Ndione proporciona ao leitor uma verdadeira imersão por uma África desconhecida do grande público. Longe dos constantes clichês apresentados pela mídia ocidental, vemos um continente em ebulição, onde a vida acontece a toda velocidade, repleto de problemas, mas também com suas benesses e fatores positivos.

Amor, sexo, dramas familiares, violência, corrupção, drogas, amizade, diversão, suspense policial, religião, dialetos, colonização europeia e crenças místicas, esses são os ingredientes que formam o caldeirão destrinchado nas 344 páginas de “A Vida em Espiral”. Mesclando realidade e ficção, o livro é uma aprazível viagem por um enredo intenso e cru.

O autor não se contenta em escrever um romance sob sua clássica estrutura já tão conhecida pelo público. Vai além, nos releva problemas reais de um Senegal recém liberto da colonização francesa e provoca o leitor com reflexões que ainda hoje, 35 anos depois de escrito, permanecem atuais, como a ineficácia da guerra as drogas, a legalização da maconha, a corrupção no judiciário e na polícia e os dilemas entre gerações diferentes de uma mesma família ou comunidade.

Afora isso, o livro tem um projeto gráfico de extremo bom gosto, com uma belíssima fotografia de capa e detalhes que já são característicos da Rádio Londres, uma editora ainda jovem, mas que já incomoda “os grandes” do mercado editorial.

Título: A Vida Em Espiral
Autor: Abasse Ndione
Editora: Rádio Londres
Ano: 1982 (Senegal) – 2014 (Brasil)
Páginas: 344
Preço: R$ 24,00 – R$ 38,00
Nota do Cabine Cultural: 9,00

 Pedro Pedro Del MarDel Mar, baiano, 26 anos, repórter e colunista. Um curioso nato que procura enxergar o mundo sem as velhas e arranhadas lentes do estabilshment. Acredita que para todo padrão comportamental há interessantes exceções que podem render boas histórias.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta