Assista: Tela Quente desta segunda exibe “Argo”. Leia crítica | Cabine Cultural
Notícias Televisão

Assista: Tela Quente desta segunda exibe “Argo”. Leia crítica

Argo

Argo

Filme foi um dos mais elogiados dos últimos anos e por conta disto venceu o Oscar de melhor filme; Tela Quente começa depois de série “Os Dias Eram Assim”

Nesta segunda, dia 23 de maio, a sessão Tela Quente exibe um dos filmes mais elogiados dos últimos anos: Argo.

O filme é estrelado por Ben Affleck e traz uma história sensacional, baseada em fatos reais.

Imperdível.

Confira crítica

Argo foi sucesso de crítica e de público. Tendo gasto cerca de 44,5 milhões de dólares, o filme conseguiu arrecadar pouco mais de 232 milhões. Apesar de conter imprecisões históricas, o mérito do diretor Affleck e de toda a equipe de produção está em fazer uma trama bem realista. Afinal, fazer um filme repleto de perseguições, tiros e explosões é relativamente fácil. Entretanto, para fazer um cinema que capte a atenção do público sem estes artifícios é preciso muito mais qualidade. Argo é um filme político, sério, baseado em fatos reais, quase trágicos. Mas muito engraçado. Vale fazer aqui uma menção honrosa para o núcleo mais light do filme. O alívio cômico, que vem com o especialista em maquiagem de cinema John Chambers (John Goodman) e com o ator Lester Siegel (Alan Arkin), proporciona ótimos momentos.

Leia também:  Glória Perez e a gordofobia da novela A Força do Querer

Não só com estes personagens, mas as interações de Tony Mendez, principalmente com seu chefe Jack O’Donell (Bryan Cranston) também rendem momentos engraçados. Todavia, Affleck acerta a mão como diretor incluindo pitadas de humor em seu filme, mas na medida certa. Ele sempre coloca um momento de tensão logo a frente para nos lembrar de que não estamos vendo uma comédia. Além do mais, o filme não exagera nos momentos cômicos. O mérito do diretor vem ainda com a crítica e a forma de caçoar, mesmo que bem de leve, da própria indústria cinematográfica. PS.: Joss Whedon devia pegar umas aulas de direção com Affleck, para melhorar o próximo The Avengers. Talvez assim ele aprenda a fazer um filme sério e balanceá-lo… Continua a leitura




Deixe uma resposta