Crítica Lucifer: como foi o fim da segunda temporada da série? | Cabine Cultural
Notícias Séries

Crítica Lucifer: como foi o fim da segunda temporada da série?

Lucifer

Lucifer

“Posso dizer que a série é ótima, divertida e com um roteiro bem aproveitado nas diferenças familiares”

Por NoSet

Repetindo minha crítica no início da temporada, Lucifer não é, nem de longe, uma adaptação do personagem da DC Comics e da linha Vertigo, apesar das muitas semelhanças de ambos, as personalidades de ambos os Lúcifer são totalmente distintas . Vamos aos fatos, Lúcifer da série televisiva é uma “pessoa” infantil, de um humor próprio e sem nenhuma maldade com seu próximo, a não ser de punir os pecadores e conhecer seus piores desejos.  Lúcifer Moningstar da DC Comics é muito mais próximo do vilão bíblico, sendo que é egoísta, detesta seres humanos a não ser que sirvam ao seu propósito ou o divirta, sendo que jamais poderá ser considerado uma pessoa inocente ou com boas intenções.

Leia também:  Trailer novo mais crítica de 20 minutos de Transformers: o Último Cavaleiro

Dito isso posso dizer que a série é ótima, divertida e com um roteiro bem aproveitado nas diferenças familiares, agora com a inclusão da mãe e irmão, como personagens fixos da série. O a madurecimento da série, diferente da primeira temporada que fixava apenas em Lúcifer, tornou-a mais divertida e veloz. O fato também de Lucifer das HQs ser uma personagem não tão conhecido do público, ficou interessante ver o vilão bíblico sendo considerado apenas um filho rebelde  que obedecendo ordens paternas se fixou em um lugar até não aguentar mais e se revoltar e sair para se divertir. Este mesmo efeito não foi possível ser visto em séries baseadas em HQs como Constantinne, que caiu na sua primeira temporada simplesmente porque a adaptação leve e humorada não foi bem aceita pelos fãs.

Leia também:  Crítica: segunda temporada de Supergirl foi boa, ruim ou ótima?

E a série chegou ao fim a segunda temporada, após uma longa…Continua a leitura




Deixe uma resposta