Intrínseca lança poderoso romance “Tudo o que nunca contei”, de Celeste Ng | Cabine Cultural
Crítica literária Literatura Notícias

Intrínseca lança poderoso romance “Tudo o que nunca contei”, de Celeste Ng

Tudo o que eu nunca contei

Tudo o que eu nunca contei

Livro transmite uma série de mensagens e reflexões sobre família, vida, segredos, preconceitos e traz uma história comovente

Aqui no site temos duas matérias bem interessantes sobre dois projetos visuais dos mais relevantes: o primeiro é o documentário brasileiro “Elena”, sobre uma brasileira que morava nos Estados Unidos e que acabou se suicidando. Com a sua morte, coube a irmã tentar entender e traçar uma linha de vida de Elena, que ninguém conhecia por completo. A outra matéria é bem mais conhecida, e é sobre a série hit da Netflix “13 Reasons Why”, que explica os treze motivos que levaram a protagonista da história a tirar a vida.

Comprar

Esses dois projetos de alguma forma dialogam bastante com o lançamento da Editora Intrínseca no país, “Tudo o que nunca contei”, de Celeste Ng.

Suicídio?
Não, não estamos falando necessariamente que a personagem principal do romance, Lydia Lee, cometeu suicídio. Cá entre nós, talvez essa informação nem importe muito. O que todos este títulos tem em comum é a falta de entendimento que muitas vezes temos das pessoas que nos são tão próximas. Nossos filhos, pais, irmãs, irmãos… as vezes achamos que eles estão bem, que seus sonhos estão correndo na velocidade certa, e em algum momento, percebemos o quão enganados estávamos. Este sentimento é forte, doloroso e dificilmente vai embora.

Leia um trecho em PDF

Entenda a narrativa
Vamos entrar e entender o contexto de “Tudo o que nunca contei”: na manhã de um dia de primavera de 1977, Lydia Lee não aparece para tomar café. Mais tarde, seu corpo é encontrado em um lago de uma cidade em que ela e sua família sino-americana nunca se adaptaram muito bem.

Quem ou o que fez com que Lydia – uma estudante promissora de 16 anos, adorada pelos pais e que com frequência podia ser ouvida conversando alegremente ao telefone – fugisse de casa e se aventurasse em um bote tarde da noite, mesmo tendo pavor de água e sem saber nadar? À medida que a polícia tenta desvendar o caso do desaparecimento, os familiares de Lydia descobrem que mal a conheciam.

Pronto.

Este é ponto de partida de uma narrativa poderosa sobre como a dinâmica na vida de uma jovem de 16 anos muda numa velocidade gigante, mesmo na década de 1970. O que as redes sociais e o avanço da tecnologia fez foi somente expandir esta velocidade e deixa-la global em questão de segundos. Mas os sentimentos, os sonhos, as decepções, todos estes elementos psicológicos, existem da mesma forma desde o nascimento do mundo moderno.

Celeste Ng

Celeste Ng

O livro traz também uma ferramenta bem interessante de reflexão, que é o adentrar nos segredos de um circulo familiar. Na narrativa, vemos a família de Lydia Lee se conhecendo e reconhecendo a todo o momento, e ai, nestes momentos, questões como identidade, racismo, preconceitos e entendimento, vem à tona. Veja: estamos falando de uma família chinesa que entrou nos Estados Unidos de forma ilegal. Lydia carrega no seu corpo asiático, nas suas expressões talvez exóticas para um americano dito ‘comum’, uma série de possibilidades que a fazem repensar sua vida, que a fazem se destruir, se machucar.

“Tudo o que nunca contei”, de Celeste Ng não é entretenimento vazio. Deve ser lido e apreciado sim, chega a ser imperdível a sua leitura. Mas saiba que o que te espera é algo comovente, que vai te fazer pensar na vida. Na sua e nas das pessoas que lhe são próximas.

Celeste
Celeste Ng cresceu em Pittsburgh, Pensilvânia, e Shaker Heights, Ohio, nos Estados Unidos, em uma família de cientistas. Formou-se em Harvard e fez o mestrado em belas-artes pela Universidade de Michigan, onde ganhou o Hopwood Award. Seus ensaios e trabalhos de ficção já foram publicados na One Story, TriQuarterly, Bellevue Literary Review, Kenyon Review Online. Atualmente Ng mora em Cambridge, Massachusetts, com o marido e o filho.

Comprar

SERVIÇO
“Tudo o que nunca contei”, de Celeste Ng

Formato(s) de venda: livro, e-book
Tradução: Julia Sobral Campos
Páginas: 304
Gênero: Ficção
Formato: 14 x 21 x 1,6 cm
Lançamento: 16/03/2017

 

 

Deixe uma resposta