Crítica Okja: Netflix produz filme tocante e comovente | Cabine Cultural
Cinema Críticas Notícias

Crítica Okja: Netflix produz filme tocante e comovente

Okja

Okja

Dirigido por Bong Joon-ho. Roteiro por Bong Joon-ho, Jon Ronson. Elenco: Tilda Swinton, Paul Dano, Ahn Seo-hyun, Byun Hee-bong, Steven Yeun, Lily Collins, Yoon Je-moon, Shirley Henderson, Daniel Henshall, Devon Bostick, Choi Woo-shik, Giancarlo Esposito, Jake Gyllenhaal

Por Gabriella Tomasi

Okja é um filme dirigido pelo sul-coreano Bong Joon-ho e que fez parte da mostra competitiva no famoso festival francês de cinema em Cannes. Produzido pela Netflix, o longa chega à plataforma logo em seguida de sua estréia no evento até a casa de seus assinantes. Tocante e comovente, este é daqueles filmes com uma trama simples em sua superfície, mas que em seus detalhes residem os mais poderosos estudos e a mais forte crítica em torno de nossa sociedade.

A trama tem início em 2007 em Nova York, onde uma reunião com a imprensa é conduzida pela CEO da corporação de alimentos Mirando, Lucy (Swinton), a qual anuncia uma nova espécie de animal recentemente descoberta que será investida durante 10 anos por fazendeiros do mundo todo. O melhor será selecionado e noticiado em um programa de televisão comandado pelo zoólogo Dr. Johnny Wilcox (Gyllenhaal) – o encarregado de trazer o animal vencedor para criar um novo tipo de carne suína para o consumo.

Em seguida, somos introduzidos a uma menina chamada Mija (Seo-hyun), uma adolescente que mora com seu avô e seu “superporco” de estimação Okja nas montanhas sul-coreanas, até que o Dr. Johnny… Continua a leitura

UCI OrientCinemas



Uma resposta para “Crítica Okja: Netflix produz filme tocante e comovente”

  1. Okja é um filme tocante e provocativo que – salvo alguns deslizes no segundo ato – trabalha múltiplos gêneros em total harmonia narrativa… é uma fábula que conhece seu tom, mesmo que não se encaixe em apenas um gênero. Bong Joon Ho mistura fantasia, comédia, ação, aventura, ficção científica, drama e em muitos momentos acaba até flertando com o horror. Na escala de 0 até 10.0 a pontuação é 8.1

Deixe uma resposta