Crítica – vale a pena assistir Homem-Aranha: De Volta Ao Lar? | Cabine Cultural
Cinema Críticas Notícias

Crítica – vale a pena assistir Homem-Aranha: De Volta Ao Lar?

Homem-Aranha: De Volta Ao Lar

Homem-Aranha: De Volta Ao Lar

Direção por Jon Watts. Roteiro por Jonathan M. Goldstein, John Francis Daley, Jon Watts, Christopher Ford, Chris McKenna, Erik Sommers. Baseado em  Homem-Aranha de Stan Lee e Steve Ditko. Elenco: Tom Holland, Michael Keaton, Jon Favreau, Zendaya, Donald Glover, Tyne Daly, Marisa Tomei, Robert Downey Jr

Por Gabriella Tomasi

É evidente que Marvel está preparando o terreno para a sequencia tão aguardada dos Vingadores ao expandir cada vez mais seu mundo e trazer novamente uma história já conhecida para os seus fãs, mas que passou por inúmeras versões, tanto em live-action quanto animada: a de Peter Parker como Homem Aranha. E somente pelos minutos iniciais podemos perceber o quanto o seu personagem se apropria de seu protagonismo retratado de forma bem mais séria, competente e carinhosa, quando com uma câmera na mão, Peter (Holland) registra os instantes mais significativos de sua vida, qual seja, o seu treinamento com os Vingadores (isso sem mencionar a maravilhosa trilha sonora de abertura).

A trama está inserida após os acontecimentos da primeira sequencia de Os Vingadores de 2012, com a destruição e conseqüente renovação do edifício. Lá, Adrian Toomes (Keaton), o que virá posteriormente a se tornar o antagonista Abutre, é um engenheiro encarregado de organizar e limpar todos os destroços, mas é logo dispensado de seus serviços por outra empresa sem qualquer justificativa ou amparo, forçando o personagem, por conseguinte, a entrar no negócio ilegal de armas, cuja atividade desperta o radar de Homem-Aranha e seu desejo de acabar com a quadrilha.

Em suma, posso dizer que é maravilhoso ver como as franquias de super-herói, em geral, estão conseguindo se aprimorar e trazer coisas novas, com histórias mais humanas e íntimas. Isso é o que acontece em Homem-Aranha: De Volta Ao Lar… Continua a leitura

UCI OrientCinemas



Deixe uma resposta