Crítica: vale a pena assistir "Como se Tornar um Conquistador"? | Cabine Cultural
Cinema Críticas Notícias

Crítica: vale a pena assistir “Como se Tornar um Conquistador”?

Como se tornar um conquistador

Como se tornar um conquistador

“A reviravolta ocorre quando Peggy se apaixona por um jovem vendedor de carros e expulsa Máximo da mansão, sem bens ou dinheiro”

Por NoSet

A cena de abertura de Como se Tornar um Conquistador (How to Be a Latin Lover) é brilhante. Ela faz você acreditar que você verá uma ótima comédia de humor negro. Descontados estes cinco primeiros minutos, os restantes cento e dez não entregam tudo o que o início prometeu.

O personagem principal, Máximo, interpretado por Eugenio Derbez, sofre um trauma com a morte prematura do seu pai, um homem que dedicou a vida ao trabalho. Decide, então, que será rico sem trabalhar. Torna-se um gigolô. Ainda jovem e bonito, seduz e casa com Peggy (Renée Taylor), uma mulher milionária, que já havia passado dos sessenta anos de idade e que estava com a saúde debilitada.

Há um corte para vinte e cinco anos depois. Peggy, inesperadamente, ainda goza de boa saúde e Máximo leva uma vida de luxo e ócio, embora não ostente mais a velha forma física. A reviravolta ocorre quando Peggy se apaixona por um jovem vendedor de carros e expulsa Máximo da mansão, sem bens ou dinheiro…Continua a leitura

UCI OrientCinemas



Deixe uma resposta