Crítica “Planeta dos Macacos: A Guerra” – Um dos melhores filmes do ano!
Cinema Críticas Notícias

Crítica “Planeta dos Macacos: A Guerra” – Um dos melhores filmes do ano!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Dirigido por Matt Reeves. Roteirizado por Mark Bomback, Matt Reeves. Elenco: Andy Serkis, Woody Harrelson, Karin Konoval, Steve Zahn, Amiah Miller, Judy Greer

Por Gabriella Tomasi

A franquia do Planeta dos Macacos sempre foi muito bem explorada durante a história do cinema, com reboots e versões diferentes, e também nos quadrinhos e na televisão desde 1968, iniciado pelo diretor Franklin J. Schaffner. A última e mais nova e bem sucedida trilogia que começou em 2011 pelo diretor Rupert Wyatt e, posteriormente, assumida por Matt Reeves em suas duas continuações, passando pela Origem; O Confronto e; agora, termina com A Guerra, concretizando e terminando o arco do macaco Ceaser (ou César, interpretado por Serkis), cuja jornada tivemos o prazer de acompanhar, desde pequeno.

Nesta sequencia, César está recluso na floresta junto com outros macacos e consolidou-se como uma figura praticamente sacra em relação a seus companheiros e uma lenda perante os humanos. Ele mantém a mesma postura que sempre adotou: uma busca incessante por paz e o fim da guerra entre humanos e macacos. Contudo, tudo muda quando seu filho mais velho e sua mulher são mortos em meio a tantas emboscadas por um grupo de militares, cuja base fora formada sob o comando de “O Coronel” (Harrelson) para extinguir a raça inteligente de macacos. Esse sentimento de rancor e vingança que nasce nele acaba trazendo à tona sombras e fantasmas anteriores, como o retorno de Koba em sua mente e como os seus atos do seu lado mais sombrio são pautados pelas lembranças dele.

Matt Reeves demonstra novamente a capacidade e o talento que possui na condução de sua narrativa. Com o ar cansado, mas sempre disposto a defender sua raça e garantir a paz, César…Continua a leitura


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta