Crítica: Tela Quente desta segunda exibe o lindo e tocante "O Filho Eterno" | Cabine Cultural
Notícias Televisão

Crítica: Tela Quente desta segunda exibe o lindo e tocante “O Filho Eterno”

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Filho Eterno

O Filho Eterno

Filme traz uma das mais bonitas mensagens sobre amor incondicional e aceitação; começa logo após a série “Os Dias Eram Assim”

A sessão Tela Quente desta segunda, dia 7 de agosto, está mais que especial e promete emocionar a todos, principalmente as mães.

A escolha do filme, o lindo e tocante “O Filho Eterno” é das mais acertadas e vai mostrar o quanto o amor pode e deve transcender tudo e que não há nada que mais importe que o sentimento que uma mãe e um pai podem sentir pelo seu filho.

O filme
O casal Roberto e Cláudia aguarda ansiosamente pela chegada de seu primeiro bebê. Roberto, que é escritor, vê a chegada do filho com esperança e como um ponto de partida para uma mudança completa de vida. Mas toda a áurea de alegria dos pais é transformada em incerteza e medo com a descoberta de que Fabrício, o bebê, é portador da Síndrome de Down. A insatisfação e a vergonha tomam conta do pai, que terá de enfrentar muitos desafios para encontrar o verdadeiro significado da paternidade.

Leia+  Supercine deste sábado, 14, exibe o divertido “Um Suburbano Sortudo”

Adaptado do livro homônimo de Cristóvão Tezza, a história, que já encantou a muitos na forma literária, traz à tona emoções inesperadas na versão cinematográfica e promete arrebatar corações. Também pudera, com um tema tão delicado, é mais que normal que as pessoas se deixem tocar pela história e a todo o momento reflitam sobre qual seria a sua ação em um caso desses.

Vale destacar que no filme há uma relação de dilema e de conservadorismo na forma de um pai se comportar, e muito disso deve-se a própria sociedade, que impõe isso diariamente. É a sociedade quem diz que um se humano precisa ser ‘normal’ para ter chances na vida. Desta forma que nasce os mais variados tipos de preconceito, seja contra portadores de síndrome de Down, ou de outros problemas genéticos.

Leia+  Temperatura Máxima deste domingo exibe a animação infantil “Monstros S.A”

Isso sem entrar em questões como ser gordo, magro demais, negro, latino, asiático. Sempre impomos uma forma somente como a ‘normal’, então quando descobrimos que somos, ou que nosso filho é de um tipo diferente de ser-humano, a primeira reação que nós temos é a de aversão.

“O Filho Eterno” trabalha estas questões de modo competente.

Um lindo filme.

Título Original: O Filho Eterno
Elenco: Debora Falabella, Augusto Madeira, Marcos Veras, Pedro Vinicius
Direção: Paulo Machline
Nacionalidade: Brasileira
Gênero: Drama



  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta