Crítica: "Valerian e a Cidade dos Mil Planetas" é bom, ruim ou maravilhoso? | Cabine Cultural
Cinema Críticas Notícias

Crítica: “Valerian e a Cidade dos Mil Planetas” é bom, ruim ou maravilhoso?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Valerian e a Cidade dos Mil Planetas

Valerian e a Cidade dos Mil Planetas

Dirigido e roteirizado por Luc Besson. Baseado em “Valerian e Laureline” por Pierre Christin. Elenco: Dane DeHaan, Cara Delevingne, Clive Owen, Rihanna, Ethan Hawke, Herbie Hancock, Kris Wu, Rutger Hauer

Por Gabriella Tomasi

Baseado na adaptação da série de desenhos em quadrinhos “Valerian e Laureline” pelo escritor francês Pierre Christin, conta-se a história do Major Valerian (DeHaan) e a Sargento Laureline (Delevingne), que são ambos agentes federais que trabalham para o governo, e são encarregados de manter a ordem e paz dos territórios sob a jurisdição humana. Estamos aqui em um momento da história, na qual as missões espaciais se expandiram cada vez mais até alcançarem novas populações e planetas alienígenas, permitindo, por conseguinte a cohabitação entre humanos e outras espécies diferentes. Certo dia, o Ministro da Defesa informa sua equipe a presença de uma força que a ameaça a existência de Alpha – o ecossistema considerado “a cidade dos mil planetas”, e, sua missão, é protegê-lo.

Antes de iniciar minha crítica, devo confessar que não conheço as histórias dos quadrinhos que inspiraram a adaptação deste longa. Porém, antes que isso seja um problema para alguns, esclareço de antemão que o objetivo não é comparar a obra cinematográfica com o material original. Como sabemos, um filme deve se sustentar por si só e como tal deve ser analisado, afinal, cinema nunca é feito para um determinado público em específico, ainda que beba da fonte de outras artes, como a literatura, teatro, e, sim, quadrinhos…Continua a leitura


2 respostas para “Crítica: “Valerian e a Cidade dos Mil Planetas” é bom, ruim ou maravilhoso?”

  1. Valerian and the City of a Thousand Planets é um espetáculo visual cheio de ótimas ideias conceituais. Já em termos de roteiro, elenco e fluxo narrativo, o filme é desastroso. Na escala de 0 até 10.0 a nota é 5.0 pois tem boas sequências de ação e um ritmo interessante, mas é recheado de defeitos que não fazem jus a influência colossal de seu material de origem.

  2. Não posso dizer que este filme foi perfeito, mas atingiu um ponto muito específico para mim que poucos filmes conseguiram até hoje. Valerian e a Cidade dos Mil Planetas é divertido. Entre isso, Guardians of the Galaxy Vol. 2 e Star Wars The Last Jedi irão fechar o ano com ótimas histórias ambientadas no espaço exterior.

Deixe uma resposta