Crítica: vale a pena assistir Últimos Dias em Havana (Últimos Días en la Habana)?
Cinema Críticas Notícias

Crítica: vale a pena assistir Últimos Dias em Havana (Últimos Días en la Habana)?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Últimos Dias em Havana

Últimos Dias em Havana

 

Dirigido por Fernando Pérez. Roteirizado por Fernando Pérez, Abel Rodríguez. Elenco: Patricio Wood, Yailene Sierra, Jorge Martínez, Cristian Jesus Pérez, Gabriela Ramos

Por Gabriella Tomasi

Se Woody Allen é um cineasta que consegue captar a magia e os encantos de qualquer cidade, então o cineasta Fernando Pérez merece o mesmo prestígio por lograr fazer com que uma cidade, ou um país, seja da mesma forma elevado a condição de personagem central de um filme. Com exceção de alguns documentários, como Buena Vista Social Club, Últimos Dias em Havana é o retrato mais sincero e verdadeiro da capital cubana: uma imensa pobreza em meio ao velho e decante  – mas ao mesmo tempo deslumbrante – bairro de Habana Vieja, sem que seu povo perca o sorriso, a alegria e a música.

Neste contexto, somos apresentados ao personagem Miguel (Wood), com seu olhar melancólico e passos lentos que parece destoar de todo o barulho e agitação da cidade. Aos 45 anos e com pouca instrução, seu sonho é ir viver em um lugar melhor, nos Estados Unidos e, portanto, passa noites idealizando seu destino com um mapa ao lado de uma mesa onde aprende por conta própria o idioma. Ele vive com seu amigo Diego (Martínez), de quem cuida, que por sua vez é um homem portador de HIV já extremamente debilitado em razão da doença contraída.

Totalmente opostos um em relação ao outro, é interessante a dinâmica dessa dupla e é impossível não deixar de se emocionar com a história que os uniu…Continua a leitura


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta