Contagem regressiva! A 18ª Bienal do Livro Rio anuncia a sua programação cultural – Cabine Cultural
Bienal do livro Cultura pop e ETC Literatura Notícias

Contagem regressiva! A 18ª Bienal do Livro Rio anuncia a sua programação cultural

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Coluna da jornalista Úrsula Neves sobre tudo que acontece no universo da cultura pop

Contagem regressiva! A 18ª Bienal do Livro Rio anuncia a sua programação cultural

A Bienal Internacional do Livro Rio finalmente anunciou a sua programação cultural. O maior evento literário do Brasil acontece entre 31 de agosto e 10 de setembro, no Riocentro, zona oeste do Rio de Janeiro, e contará com um número recorde de autores nacionais: são mais de 300 convidados participando de 360 horas de programação – o que representa um aumento de 40% nas atividades culturais – em uma área de 80 mil m².

Confira as muitas novidades deste ano da Bienal do Livro no Rio de Janeiro e comece já a planejar a sua programação para aproveitar o melhor do maior evento literário do país.

Página especial da Bienal do Livro

Café Literário
A programação do Café Literário está dividida em três grupos de assunto, que dão conta da variedade da produção literária. O primeiro aborda temas como igualdade e política, com mesas sobre questões de gênero, racismo, drogas e operação Lava-Jato, por exemplo. O segundo tratará da literatura com sessões sobre a obra de Ferreira Gullar, o novo livro do vencedor do Prêmio Camões, Pepetela, e encontros sobre grandes lançamentos.

Já o terceiro grupo vai abordar variedades e celebrações, como os 90 anos de Tom Jobim e os 100 anos da Revolução Russa. Rita Lobo, Arthur Xexéo, André Trigueiro, Fabrício Carpinejar e Ruy Castro, Ana Paula Maia, Fernando Gabeira, Martinho da Vila, Alberto Mussa, Heloisa Seixas, Muniz Sodré, Bruna Beber e Miriam Leitão são alguns nomes que compõem a programação.

O espaço, que em sua última edição passou a ter uma área reservada para autógrafos, contará este ano com sessões infantis, Cafezinho Literário, marcadas para as manhãs do primeiro sábado e do último domingo da Bienal, abrindo mais um espaço voltado para as crianças.

Geek & Quadrinhos
Grande novidade deste ano, o Geek & Quadrinhos abrirá a Bienal para novas narrativas. O curador Affonso Solano, que também é um dos maiores autores de fantasia do Brasil, colocará em pauta temas como representatividade feminina, lembrará as obras mais influentes que continuam a inspirar produções atuais e mostrará a realidade atual da profissão de quadrinista.

O espaço abrigará ainda mesas de jogos, batalhas medievais e realidade virtual, além de uma programação especial para os pequenos nerds, desenvolvida pelo Mundinho Geek, que terá oficinas de Quadrinhos, Cosmaker e Poções, além de pintura facial geek e um divertido quiz sobre a saga Star Wars.

Entre os nomes que estarão presente no espaço durante os onze dias de evento, estão Will Conrad, Natalia Bridi, André Gordirro, Fernando Caruso, Flavia Gasi, Fabio Moon e Gabriel Bá, FML Pepper e Kel Costa.

Bienal do Livro

Bienal do Livro

Arena #SemFiltro
Outro espaço da programação oficial é o Arena #SemFiltro. A área jovem da Bienal, que até a última edição tinha capacidade de 90 lugares, passará a receber 400 pessoas para debates sobre representatividade LGBT, games, feminismo, música e poesia, entre muitos outros assuntos, com nomes como Maisa, Helio de la Peña, Larissa Manuela, Mario Sérgio Cortella, Kéfera, Marcelo Yuka, Rafael Vitti e Marina Ruy Barbosa, entre outros.

EntreLetras
A programação dos espaços se completa com o EntreLetras, idealizado por Daniela Chindler, com colaboração de Graziela Dominguez, para os pequenos leitores. O EntreLetras vai oferecer ao visitante letras e palavras para que cada um possa criar suas narrativas em diversas estações de brincadeiras. Na área de apresentações, uma fábula com cerca de 15 minutos contará como as palavras teriam surgido.  Além disso, o espaço para apresentações vai receber diariamente espetáculos criados especialmente para o evento, em um total de 85 apresentações.

Recorde de autores nacionais
Em 2017, a Bienal do Livro vai reunir o maior elenco de escritores brasileiros de todos os tempos em uma grande celebração da literatura nacional. Ao longo de 11 dias, mais de 300 autores como Ana Paula Maia, Martinho da Vila, Pedro Siqueira, Lilian Schawarcz, Fernando Gabeira, Alessandro Molon, Alberto Mussa, Marcelino Freire, Ilona Szabo, Artur Xéxeo, Gabriel Bá e Fabio Moon, Will Conrad, Cris Peter, Carlos Ruas, Tico Santa Cruz, Maju Trindade, Malena Nunes, dentre outros, participam de uma verdadeira maratona literária para levar ao conhecimento do público o melhor da produção nacional contemporânea com ênfase em sua variedade.

Autores internacionais
Entre os nomes internacionais, best-sellers e autores premiados de diversas nacionalidades fazem parte da programação. O primeiro sábado, 2/9, promete atrair milhares de leitores da britânica Paula Hawkins – que vendeu mais de 20 milhões de exemplares com a publicação “A garota do trem” e acaba de publicar no mundo todo “Em águas sombrias”. No mesmo dia, Jenny Han conversa com os fãs da trilogia iniciada com o fenômeno “Para todos os garotos que já amei”, cujos diretos foram vendidos recentemente para o cinema. A australiana Leisa Rayven, de “Meu Romeu” e “Minha Julieta”, lançará o primeiro volume da série “Masters of love”, enquanto Nuccio Ordine, um dos maiores especialistas em Giordano Bruno e autor de “A utilidade do inútil”, participa de um debate sobre educação.

No domingo, 3/9, a Bienal vai receber o vencedor do Prêmio Camões e um dos mais aclamados nomes da literatura em língua portuguesa da atualidade, Pepetela, que lançará seu novo romance “Se o passado não tivesse asas”. Sofia Silva, a portuguesa que conquistou os leitores brasileiros com a série “Quebrados”, também estará presente, assim como Abbi Glines, conhecida pela coleção “Rosemary Beach”. No feriado de 7 de setembro, quinta-feira, será a vez de Gayle Forman. Best-seller do New York Times com “Se eu ficar”, a autora lançou no ano passado seu primeiro romance adulto “Quando eu parti”.

Na sexta-feira, 8/9, o ganhador do Pulitzer e autor de “O Poder do hábito”, Charles Duhigg, terá seu primeiro bate-papo no Encontro com Autores, em uma oportunidade ímpar para pessoas interessadas em melhorar o desempenho profissional. O sábado, 9/9, contará com Carl Hart – primeiro negro professor titular de neurociência da Universidade Columbia e autor “Um preço muito alto” –  e Karin Slaughter que teve seu romance “Cega” publicado em mais de 30 idiomas. No último dia de evento, domingo, 10/9, Duhigg volta ao evento para uma sessão do Café Literário. Completa o time Victoria Schwab, que lança na Bienal “Um encontro de sombras”, continuação da série “Um tom mais escuro de magia”.

Encontro com Autores
Para oferecer mais conforto ao público, os bate-papos com nomes celebrados acontecem no Encontro com Autores, realizado no auditório Madureira (Pavilhão Verde) com capacidade para 400 pessoas, com cadeiras e senhas numeradas.

Praça Copacabana
Na edição passada, a Praça Copacabana abrigou uma série de autógrafos de autores de grandes públicos. Este ano, a Bienal ampliou o espaço, que agora conta com três cabines para a realização destes encontros. Nos Postos 1, 2 e 3 os visitantes terão a oportunidade de ter seu livro autografado e tirar uma foto com seu autor predileto.

Palco e Praça Maracanã
Os escritores que têm a expectativa de receber um público ainda maior são dirigidos para o Palco Maracanã, onde é possível a montagem de uma estrutura que atenda o grande público presente. No local, uma cabine de autógrafo, que possibilita um contato mais próximo entre os fãs e os autores.

Agents & Business Center
A bem-sucedida parceria com a Feira de Frankfurt para a realização do Agents & Business Center vai se repetir nesta edição. Durante os três primeiros dias da Bienal, o espaço vai receber agentes literários e outros profissionais do mercado em busca de oportunidades de negócios ou que precisem de um espaço para relacionamento e reuniões com clientes fora da área do estande.

A iniciativa aproxima ainda mais o principal evento literário do Brasil e o maior centro de negócios do mercado editorial no mundo e as inscrições ainda estão abertas pelo site www.bienaldolivro.com.br.

II Fórum de Educação
A atividade voltada a professores e educadores colocará em pauta temas relevantes para a categoria e têm como como objetivo a valorização, a orientação e a integração desses profissionais. A programão está sendo desenvolvida em parceria com o Canal Futura.

Evento Profissional – Interlivros
Cada vez mais os profissionais do livro de outros países têm marcado presença na Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro. Nesta 18ª edição vários agentes, executivos e especialistas do mundo todo visitarão o Riocentro para participar do maior evento do livro do ano.

Bienal do Rio

Bienal do Rio

O Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e a Fagga aproveitam a presença destes profissionais para realizar a segunda edição do InterLivro: Encontro Internacional de Profissionais do Livro, que acontecerá no dia 1º de setembro.

A curadoria do espaço é assinada pelo PublishNews, portal de informações e notícias sobre o setor, que privilegiará temas relevantes para a indústria do livro e trará ao Brasil Edward Nawotka, editor da revista norte-americana Publishers Weekly. O encontro servirá para discutir temas como o censo do livro digital no Brasil, novas tendências em consolidação (audiolivros, impressão por demanda etc); a importância dos metadados na indústria do livro e a acessibilidade.

Praça da Língua
Instalação audiovisual recria a experiência-símbolo do Museu da Língua Portuguesa, onde o universo da palavra é reverenciado em um espetáculo de som e luz. Criada originalmente com curadoria de Arthur Nestrovski e José Miguel Wisnik para a exposição principal do Museu da Língua Portuguesa, a Praça da Língua funciona como uma espécie de “planetário da língua”, ela apresenta joias da língua portuguesa escrita, falada e cantada, em uma sequência de peças de canto e literatura das diversas regiões do Brasil e dos países lusófonos.

A intenção é criar um espaço de encontro e conversa sobre a língua, a partir de trechos de poesia e prosa em língua portuguesa, reunindo amostras representativas da nossa língua em sua potência máxima. Aqui, nesta versão adaptada, pode-se ouvir palavras de escritores consagrados como Carlos Drummond de Andrade, Sophia de Mello Breyner e Castro Alves, nas vozes de intérpretes como Matheus Nachtergaele, Maria Bethânia e Paulo José.

 

Jornalista carioca, 40 anos, mãe do Heitor de 4 anos. Gerente de Conteúdo do Digitais do Marketing. Coordenadora de Projetos de Conteúdo da Web-Estratégica. Responsável pela Coluna Mãe 2.0 Beta do site Feminino e Além. Adora ler, assistir séries pelo Netflix, ir ao cinema e teatro, navegar pela internet e viajar acordada ou dormindo. No Cabine Cultural possui a coluna Cultura Pop e ETC… sobre tudo que acontece no universo da cultura pop.

 


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta