Crítica “Rememory”: um Peter Dinklage bem diferente de Tyron Lannister
Cinema Críticas Notícias

Crítica “Rememory”: um Peter Dinklage bem diferente de Tyron Lannister

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Rememory

Rememory

 

“Também é o último trabalho de Anton Yelchin , que fez “Star Trek” para quem não está ligando o nome à pessoa. O moço faleceu ano passado, vítima de um acidente em sua propriedade com o carro”

Por Feminino e Além

O sucesso de “Game of Thrones” deu um olhar diferente para muitos em cima Dinklage. Não lembro de nenhum filme anterior a “Rememory” (ainda sem data de estreia por aqui) que tenha valido à pena. Ele sempre foi um ótimo dublador e tem vários sucessos em sua carreira em se tratando de desenhos. No alto da onda, ele ficou mesmo em “GoT”, não tem jeito. Amado completamente por todos que adoram o seriado, Tyron é cativante. Em “Rememory”, seu personagem não nos deixa a ver navios também: “Carolyn Dunn (Julia Ormond), uma viúva, acaba encontrando uma das invenções que o seu marido, um sábio professor assombrado pelo passado que criou um dispositivo capaz de gravar as memórias de uma pessoa. Este mistério obscuro explora as maneiras pelas quais a memória define o presente.” . Diz a crítica que é “ um thriller de ficção científica”…é?! Achei a telona super emocional, sempre mexendo com nossa cabeça no que tange ao nosso baú de memórias positivas e negativas.

Na verdade, quem segura o filme inteiro é Dinklage. Julia Ormond veio muito longe do que é capaz de dar a um papel de destaque. Apenas fez dupla com Peter  e ponto final. Não conseguiu passar emoção…Continua a leitura


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta