O monólogo Cartas de Maria Julieta e Carlos Drummond de Andrade, de Sura Berditchevsky, retorna ao Rio de Janeiro
Cultura pop e ETC Notícias Teatro

O monólogo Cartas de Maria Julieta e Carlos Drummond de Andrade, de Sura Berditchevsky, retorna ao Rio de Janeiro

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Coluna da jornalista Úrsula Neves sobre tudo que acontece no universo da cultura pop

Sura Berditchevsky apresenta sua peça infantil Historinhas, na Cidade das Artes

As correspondências de uma vida inteira, trocadas entre um dos maiores poetas da língua portuguesa e sua filha, estarão no palco da Cidade das Artes, no monólogo Cartas de Maria Julieta e Carlos Drummond de Andrade, de 9 de setembro a 1º de outubro. A pesquisa de mais de um ano de Sura Berditchevsky e Pedro Drummond, em material exclusivo arquivado no gabinete do poeta, resulta em uma montagem, dirigida e encenada pela atriz, que permite descortinar ao público a troca de sentimentos que as cartas expressam no cotidiano de uma vida inteira. Fernando Philbert assina a co-direção do espetáculo.

Durante os 60 minutos de peça o público vai acompanhar o crescimento pessoal e profissional pelo viés da intimidade da relação familiar. Carlos Drummond de Andrade em crescente produtividade e a atividade de sua filha Maria Julieta como cronista. “São cartas desse período, e o recorte que fiz é da intimidade deles. Na peça, temos poemas que ele fez para os netos e alguns momentos bem íntimos. Todo o coração apertado deles aparece explícito”, conta Sura.

Sura Berditchevsky

Sura Berditchevsky

Desde que Maria Julieta tinha 5 anos de idade, pai e filha mantiveram uma profunda e intensa cumplicidade, expressa por meio de desenhos, cartas e bilhetes, e que prosseguiu ao longo de toda a vida. As palavras são o veículo maior da demonstração de amor entre os dois. São cinco décadas de correspondência que permitem ao espectador conhecer a fortíssima, delicada e enriquecedora relação entre o poeta e sua filha. De assuntos triviais e corriqueiros até instigantes comentários sobre artes plásticas, literatura, música, cinema e o bairro de Copacabana, onde Drummond viveu a maior parte de sua vida. Ela morreu aos 59 anos em agosto de 1987. Carlos Drummond faleceu 12 dias depois.

A ideia do espetáculo veio de um encontro. A diretora Sura Berditchevsky e o neto do poeta, Pedro Drummond frequentaram O Tablado (escola de atores no Rio de Janeiro) e possuem amigos em comum. Num desses encontros casuais surgiu a ideia de montar um espetáculo com as cartas que estavam em pastas no apartamento onde o poeta vivia, em Copacabana, e no qual mora Pedro:  “Aí começamos nosso trabalho de pesquisa. Para ele, então, foi uma coisa encorajadora porque ali estava a vida dele. Eu tinha o último texto de Maria Julieta e um mar de cartas em que eu ia entrar. Eram muitas pastas, muitíssimo bem organizadas pelos dois, as dele para ela e vice-versa”, explica Sura.

O espetáculo parte do último e inacabado texto de Maria Julieta, Topázio, escrito ao final de sua vida, já comprometida por um câncer. A seleção de cartas obedece à cronologia da escrita. A atriz permeia as cartas de ambos. “Eu queria que resultasse numa leitura de cartas mas, por outro lado, queria fugir de fazer personagens, então utilizo recursos em torno, como animação gráfica, a parte documental, e a trilha sonora, que conta, inclusive, com músicas que os dois escutavam”, conta a atriz.

Ficha Técnica
Cartas de Maria Julieta e Carlos Drummond de Andrade
Elenco: Sura Berditchevsky
Dramaturgia: Sura Berditchevsky
Direção: Sura Berditchevsky e Fernando Philbert
Pesquisa de Cartas: Sura Berditchevsky e Pedro Drummond
Direção de Arte e Cenografia: Bia Junqueira
Figurino: Walter Marquette
Iluminação: Paulo Cesar Medeiros.
Animação Gráfica e Vídeo: Renato Vilarouca e Ricardo Vilarouca
Pesquisa Iconográfica: Lucia Cerrone
Trilha Sonora: Alexandre Elias
Preparação Vocal: Rose Gonçalves
Preparação Corporal: Jean Marie Dubrul
Fotos: Guga Melgar
Programação Visual: PVDI / Claudia Cohen de Nair de Paula Soares
Assessoria de Imprensa: Lu Nabuco Assessoria em Comunicação

Serviço
Temporada: De 9 de setembro a 1º de outubro
Horário: Sábados, às 20 horas, e domingos, às 19 horas.
Local: Cidade das Artes – Sala Eletroacústica – Av. das Américas, 5300 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. 21 3325-0102.
Valor Ingresso: R$40,00 (inteira), R$20,00 (meia-entrada)
Horário da Bilheteria: ter a dom de 13h às 19h. Em dias de espetáculo de 13h até 30 min antes do início do espetáculo
Capacidade: 80 lugares
Duração: 60 minutos
Classificação: 12 anos

 

Jornalista carioca, 40 anos, mãe do Heitor de 4 anos. Gerente de Conteúdo do Digitais do Marketing. Coordenadora de Projetos de Conteúdo da Web-Estratégica. Responsável pela Coluna Mãe 2.0 Beta do site Feminino e Além. Adora ler, assistir séries pelo Netflix, ir ao cinema e teatro, navegar pela internet e viajar acordada ou dormindo. No Cabine Cultural possui a coluna Cultura Pop e ETC… sobre tudo que acontece no universo da cultura pop.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta