A Menina Índigo chega às livrarias retratando os bastidores do filme, que estreia no dia das crianças nos cinemas

Coluna da jornalista Úrsula Neves sobre tudo que acontece no universo da cultura pop

A Menina Índigo chega às livrarias

Quer uma boa dica de leitura? Foi lançado no início deste mês o livro A Menina Índigo, baseado no filme de Wagner de Assis. O longa metragem estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, dia 12 de outubro, data em que é comemorado no país o Dia das Crianças.

“A verdade é que quando um filme chega às telas, outro já aconteceu nos bastidores. A Menina Índigo é exatamente sobre isso. Sobre a história surgida atrás das câmeras quando resolvemos contar a vida de uma criança índigo, numa jornada de aprendizado e compreensão dos tempos em que vivemos e de seus protagonistas”, explica o diretor, roteirista e produtor Wagner de Assis.

A edição de A Menina Índigo conta com todos os detalhes de como foi o trabalho de composição do longa-metragem, mas também as reflexões e aprendizados da equipe ao lidar com crianças tão especiais. O filme e o livro surgiram devido a enorme crise sobre como lidar com as crianças nos dias atuais. Pais, pedagogos, pediatras, psicólogos e até mesmo psiquiatras não se entendem em diversos aspectos.

Em meados dos anos 80, a psicoterapeuta americana Nancy Anna Tappe começou a perceber, através de uma capacidade que tinha de observação dos campos energéticos de seus pacientes, todos crianças, as mesmas colorações de suas auras – que variavam do azul claro ao azul índigo, com reflexos no lilás também.

Daí nasceu um estudo que se expandiu e teve ressonância com outros profissionais que lidavam com crianças também. Todos apresentavam os mesmos problemas de relacionamentos com o mundo, às mesmas questões em relação ao conceito de normalidade, os mesmos conflitos com pais autoritários e insensíveis, e, também, a mesma forma de lidar com o conhecimento que vinha da escola. Eram hiperativos para determinadas coisas, tinham déficits para outras. Assim, para facilitar o entendimento do perfil dessas crianças, começaram a chamá-las de índigos – em função da cor de suas auras.

A Menina Índigo é um livro de bastidores e conta sobre as gravações, sobre a experiência com os índigos, sobre as filmagens e sobre as relações entre os personagens do filme.

Menina Indigo
Menina Indigo

Confira quem está no elenco do filme, que estreia nesta quinta-feira, no Dia das Crianças:

LETÍCIA BRAGA estreou na dramaturgia pelas ‘mãos’ de Sofia, a menina índigo. Letícia explica que “Sofia é muito empática (ela aprendeu esse termo com o psicólogo!). Ela acredita no amor e no poder do amor. Ela é sensível. Ela se expressa através da pintura e colore o mundo, e meio que resolve os problemas assim, através da arte”.

MURILO ROSA, ator, produtor associado do filme. No longa, Murilo é o pai da Sofia. O ator conta que as filmagens foram em um clima delicioso e o que o público lerá no livro e verá na tela retrata exatamente a realidade desse período que estivemos juntos. ‘Afeto puro, amor, carinho, atenção e sensibilidade. O nosso dia a dia era assim, coberto de alegria. Os aprendizados dessa experiência levarei pra sempre. Vale a pena lutar pela qualidade e estrutura de sua família. Se dedicar a ela é fundamental e inesquecível, diz Murilo.

FERNANDA MACHADO é a mãe da Sofia no filme. Fernanda acha que ‘cada criança é única, cada criança tem sua personalidade, seu tempo próprio de desenvolvimento, e é preciso respeitar isso. Acho que o filme fala de um assunto muito importante também: sobre a facilidade com que às vezes as crianças são medicadas nos dias de hoje. O filme nos mostra como é importante respeitar a essência de cada criança’!

RENATO PRIETO dá vida ao Jair, um nordestino que é jardineiro da escola onde a menina Sofia (amenina índigo) estuda e ele tem uma relação muito bacana e afetiva com a Sofia. Juntos, eles combinam que vão colorir o mundo, ele com suas flores e ela com tinta. Serão momentos emocionantes e farão as pessoas pensarem sobre vários aspectos da vida e sua simplicidade. Renato acredita que “precisamos apostar em ideias/assuntos que ajudem aos seres encarnados a um melhor entendimento das várias mudanças que vem acontecendo no nosso belo planeta, então, posso garantir que o filme traz belas mensagens além de ser uma oportunidade para pensarmos no assunto”.

Serviço:
A Menina Índigo – Livro
Preço: R$ 44,90
Páginas: 256
Editora: Butterfly

Aproveite e confira o segundo trailer de A Menina Índigo: 

 

Jornalista carioca, 40 anos, mãe do Heitor de 4 anos. Gerente de Conteúdo do Digitais do Marketing. Coordenadora de Projetos de Conteúdo da Web-Estratégica. Responsável pela Coluna Mãe 2.0 Beta do site Feminino e Além. Adora ler, assistir séries pelo Netflix, ir ao cinema e teatro, navegar pela internet e viajar acordada ou dormindo. No Cabine Cultural possui a coluna Cultura Pop e ETC… sobre tudo que acontece no universo da cultura pop.

Adicionar comentário

Clique aqui e comente

Deixe uma resposta

Adquira o seu

Guia de Filmes

Assista ao trailer

O Bar Luva Dourada

Assista ao trailer

Annabelle 3 - De Volta para Casa