Crítica "The Good Place" e a filosofia | Cabine Cultural
Notícias Séries Televisão

Crítica: “The Good Place” e a fantástica filosofia

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
The Good Place

The Good Place

“Se digo que é socialmente sintomático é porque Eleanor com toda a malícia do mundo não quer admitir seus erros, busca sempre a saída mais fácil e que lhe convém, o que não se distancia muito da nossa realidade”

Por Gabriella Tomasi

The Good Place é uma série de comédia original da Netflix protagonizada por Kristen Bell que já está em sua segunda temporada. Sua personagem, Eleanor Shellstrop, morre e é imediatamente enviada para “O Lugar Bom”, um local que é praticamente um paraíso destinado às pessoas que fizeram o bem em suas vidas na Terra. Aqueles que não o fizeram são enviados para “O Lugar Ruim”. Ocorre que, Eleanor não pertence àquele lugar e fora encaminhada por um equívoco “administrativo” do dono do local, Michael (Ted Danson) e de quem ela tenta esconder a verdade. Evitando ser expulsa, Eleanor tenta fazer boas ações para se manter, enquanto a verdadeira Eleanor está no Lugar Ruim.

Brilhante e criativamente, esta comédia tece críticas sobre o ser humano e o tão chamado sintoma social da “falsa bondade” das pessoas apenas para obter algum tipo de vantagem para si. Eleanor contamina o local com tanta negatividade que acaba desencadeando vários efeitos colaterais no Lugar Bom, cheio de tempestades, desastres climáticos que causam o caos nesse universo de tranqüilidade, descanso, paz e felicidade. Além disso, a protagonista distorce as intenções por trás das atitudes bondosas de seus vizinhos, obtém crédito pelo favor que os outros lhe prestam, reclama da falta de luxo de sua estadia, e precisa literalmente que alguém lhe ensine o que é “ética” e o que é “ser bom”. Em outras palavras, ambas são qualidades que não lhe vêm naturalmente ou de sua própria vontade. Até porque “O Lugar Bom” define bem especificadamente o que é ser “bom”, já que independentemente de distinção de raça, cor, tamanho, idade ou gênero (um excelente acerto, por sinal) as pessoas daquele local são indivíduos que contribuíram efetivamente para o bem da humanidade com trabalhos voluntários, filantrópicos ou carreiras…Continue a leitura aqui


Deixe uma resposta