Crítica | Boneco de Neve, vale a pena assistir ao filme?
Cinema Críticas Notícias Trailer

Crítica | Boneco de Neve, vale a pena ver?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Boneco de Neve estreia

Boneco de Neve, o filme

Dirigido por Tomas Alfredson. Roteirizado por Peter Straughan, Hossein Amini, Søren Sveistrup. Elenco: Michael Fassbender, Rebecca Ferguson, Val Kilmer, Chloë Sevigny, J.K. Simmons, Charlotte Gainsbourg, James D’Arcy

Por Gabriella Tomasi

Mais um thriller chega às telas do cinema com um elenco de peso em sua produção: Michael Fassbender, Rebecca Ferguson, Val Kimer, Chloë Sevigny e J. K Simmons – apenas para citar alguns – podem atrair um grande público simplesmente pela notoriedade de seus atores. Na realidade, se olharmos atentamente aos créditos iniciais podemos notar Martin Scorsese na produção, assim como a sua habitual editora Thelma Schoonmaker, além de Marco Beltrami na trilha sonora. A despeito de este filme ter tudo para ser uma obra respeitável, no mínimo, não se enganem ou se iludam com os nomes, pois essa bagunça é um desperdício de duas horas.

Na trama, o detetive “estrelinha” norueguês Harry Hole (Fassbender) se encarrega de investigar um serial killer que ataca nos primeiros dias de neve no país. O assassino deixa explícita sua autoria fazendo um boneco de neve perto de sua vitima, uma marca registrada que desperta a atenção de Katrine Bratt (Ferguson) por motivos pessoais, e se torna a parceira de Harry neste mistério.

Fica evidente, desde o início, que o longa almejou ser um instigante e inteligente suspense policial, que, todavia, demonstra ser uma entediante e enfadonha experiência. Isso porque com um roteiro muito mal elaborado, não há muito o que se fazer. A narrativa depende unicamente de conveniências para se desenvolver, o terceiro ato é absolutamente anticlimático e não faz sentido algum. Ao final, as peças do quebra-cabeça não se encaixam, apenas apresentam uma solução aleatória a um problema estabelecido nos primeiros segundos de projeção, mas sem que haja qualquer trabalho para parecer minimamente crível e, além disso, deixa questionamentos importantes sem resposta como, por exemplo…

Continua a leitura

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta