Crítica Artista do Desastre | Ótima comédia quase ignorada pelo Oscar
Cinema Críticas Notícias Oscar

Crítica Artista do Desastre | Ótima comédia quase ignorada pelo Oscar

Crítica O Artista do Desastre | Ótima comédia quase ignorada pelo Oscar

James Franco in a scene from “The Disaster Artist.”

Dirigido por James Franco. Roteirizado por Scott Neustadter, Michael H. Weber. Baseado no livro The Disaster Artist: My Life Inside The Room, the Greatest Bad Movie Ever Made por Greg Sestero e Tom Bissell. Elenco: James Franco, Dave Franco, Seth Rogen, Alison Brie, Ari Graynor, Josh Hutcherson, Jacki Weaver

Por Gabriella Tomasi

O Artista do Desastre é, essencialmente, um filme sobre o pior filme de todos os tempos.

The Room, produzido, roteirizado, protagonizado e dirigido por Tommy Wiseau em 2003, um homem enigmático, já que durante muito tempo ninguém nunca soube dizer de onde ele é, ou quantos anos ele tem, ou até mesmo a procedência da fortuna de que é dono. Este filme é de fato uma aula de cinema sobre como não fazer filmes e é considerado um dos piores filmes do século 21, eis que possui erros mais fundamentais em todos seus aspectos técnicos: a montagem bagunça toda a ordem dos eventos; o roteiro não faz sentido algum; a direção e decupagem resulta em um efeito picado e sem organicidade alguma (isso sem contar as cenas fora do quadro); a direção de arte e figurino são pobres e artificiais; as atuações são medíocres e; os seis milhões gasto na produção resultaram em um longa-metragem estilo soft porn terrível. Mas isso não o impediu de ser um cult do cinema.

Em O Artista do Desastre, conta-se a história sobre esse filme, as pessoas por trás dele e o que levou a ser o filme que é hoje. Não é possível não admirar a jornada de seus protagonistas que partem para Los Angeles almejando serem os maiores astros do cinema: Greg (Dave Franco) é um jovem sonhador até quase o ponto de ser ingênuo, já Tommy (James Franco) com sua personalidade equivalente a um menino de sete anos de idade não mede esforços para alcançar o que quer. Ambos, sem preparo algum (técnico ou psicológico), decidem tomar o seu destino pelas próprias mãos depois de tantas rejeições no mercado do entretenimento e fazer um filme por eles mesmo.  De certa forma, representa um pouco daquele espírito americano em que duas pessoas sem perspectivas em um lugar novo conseguem alcançar certo sucesso – o que difere é que os frutos foram colhidos na própria desgraça, nos próprios defeitos. Neste aspecto, a reflexão é até bastante poderosa sobre a cultura hollywoodiana. Continue a leitura

Principais informações
Data de publicação:
Título da publicação:
Artista do Desastre | Ótima comédia quase ignorada pelo Oscar
Classificação:
41star1star1star1stargray


Sobre o autor

Gabriella Tomasi

Gabriella Tomasi

Gabriella Tomasi é crítica de cinema, graduanda em letras, membro do coletivo de mulheres críticas de cinema – ELVIRAS, e possui o blog Ícone do Cinema

Deixe uma resposta