Crítica Projeto Flórida | Um filme que te faz rir, chorar, se emocionar
Cinema Críticas Notícias Oscar

Crítica Projeto Flórida | Um filme que te faz rir, chorar, se emocionar

  •  
  •  
  •  
  •  
Projeto Flórida

Projeto Flórida

Dirigido por Sean Baker. Roteirizado por Sean Baker e Chris Bergoch. Elenco: Brooklynn Prince, Christopher Rivera, Valeria Cotto, Aiden Malik, Bria Vinaite, Willem Dafoe, Sandy Kane, Caleb Landry Jones, Macon Blair

Por Gabriella Tomasi

Sean Baker, diretor mais conhecido pelo seu último longa metragem Tangerine (2015) prova, a partir de uma tendência na indústria cinematográfica, de que é possível sim fazer grandes filmes através das lentes da câmera do celular. Assim fora filmado Projeto Flórida, o filme que injustamente recebeu um número ínfimo de indicações ao Oscar de 2018, mas que merece muita mais nossa atenção do que alguns concorrentes sensacionalistas como The Post: A Guerra Secreta (2018) ou Três Anúncios para um Crime (2018).

Leia+  Crítica Aniquilação: uma linda experiência sensorial da ficção científica

Com uma grande influência do realismo italiano, um ritmo monótono (no bom sentido, claro) e calmo dos bairros próximos aos parques da Disney na Flórida, nós somos inseridos em dois universos distintos que se colidem: o infantil e o adulto. O local onde se passa a trama não é mera coincidência. Na realidade, é uma clara metáfora sobre pessoas que vivem à margem da sociedade, à margem do conforto dos hotéis de luxo, dos turistas, da fantasia perfeita do universo de Mickey Mouse, e enquanto os mais velhos lutam para sobreviver, as crianças brincam e matam seu tempo aprontando pelos arredores. Neste contexto, o ambiente onde se passa a trama toda é um motel barato batizado de Magic Castle (castelo mágico em tradução literal) com suas cores roxas, ressaltando o sonho e a ilusão que ali é representado, administrado pelo gerente Bobby (Dafoe). Baker aqui traça uma representação da vida pobre norte-americana moderna e extrai ao mesmo tempo uma grande empatia de seus personagens, ainda que às vezes possuam condutas morais questionáveis: Halley (Vinaite) é uma mãe solteira que faz de tudo para conseguir pagar o aluguel do final da semana… Continua a leitura

Principais informações
Data de publicação:
Título da publicação:
Um filme que te faz rir, chorar, se emocionar
Classificação:
51star1star1star1star1star

Sobre o autor

Gabriella Tomasi

Gabriella Tomasi

Gabriella Tomasi é crítica de cinema, graduanda em letras, membro do coletivo de mulheres críticas de cinema – ELVIRAS, e possui o blog Ícone do Cinema

Deixe uma resposta