Supercine exibe Os Homens São de Marte… E É Pra Lá Que Eu Vou
Notícias Televisão

Supercine deste sábado exibe o ótimo Os Homens São de Marte… E É Pra Lá Que Eu Vou

  •  
  •  
  •  
  •  
Leia super crítica: Tela Quente exibe Os Homens São de Marte... E É Pra Lá Que Eu Vou

Leia super crítica: Tela Quente exibe Os Homens São de Marte… E É Pra Lá Que Eu Vou

Filme nacional foi uma das maiores bilheterias no ano em que foi lançado; Supercine deste sábado, dia 31 de março, começa logo após o programa Zero 1

Uma das comédias nacionais mais bem sucedidas de todos os tempos, o filme Os Homens São de Marte… E É Pra Lá Que Eu Vou será o grande destaque da sessão Supercine deste sábado, dia 31 de março, na Rede Globo. O filme, estrelado por Mônica Martelli, foi uma das maiores bilheterias do cinema nacional em 2014, ano em que foi lançado.

Leia+  Temperatura Máxima deste domingo, 19/08, exibe o lindo “Os Croods”

Uma ótima opção para o sábado a noite na Rede Globo.

A trama

Bonita, inteligente e charmosa, a produtora Fernanda (Mônica Martelli) abandonou a vida pessoal para cuidar da carreira. E, mesmo com sucesso profissional, ela se sente incompleta. Em nome do amor, ela lida com os mais diversos tipos de homem e reserva grande parte do seu tempo à procura do par perfeito. O problema é que seus flertes sempre acabam em confusão. Para livrar a cara de Fernanda,  seu sócio Anibal (Paulo Gustavo) e a amiga Nathalie (Daniele Valente) estão sempre a postos. Os três se envolvem em situações hilárias na busca do cara ideal para a produtora.

Crítica

Os Homens são de Marte… tem, enquanto produto audiovisual, uma característica maravilhosa: é um filme agradável de se ver. Daqueles que, ao terminar, a gente está com um sorriso nos lábios. Isso se deve, evidentemente, a direção de Marcus Baldini (diretor do também muito bom Bruna Surfistinha), ao roteiro, como também às atuações, não só de Mônica, mas também dos personagens secundários.

Leia+  Crítica: Temperatura Máxima deste domingo exibe ação “Terremoto – A falha de San Andreas”

E o destaque, meu, vai para Paulo Gustavo. Ele faz Aníbal, o amigo gay de Fernanda. Os dois são sócios – numa empresa de festas de casamento – e Aníbal tem o mérito de ter as falas mais engraçadas do filme. E essas falas, ditas por Paulo Gustavo, ganham um mérito ainda maior. A existência deste personagem vem sendo criticada (dizem que o personagem é caricato) já que, no mundo em que certos críticos vivem, não existem gays exageradamente.

Sobre o autor

Redação

Redação

Matéria produzida pela equipe do site.
Copyright © 2018. Cabine Cultural: arte, cultura, entretenimento; cinema & tv

Deixe uma resposta