Última semana de MINHA, espetáculo inédito de Wilson Sayão, no Teatro Dulcina
Cultura pop e ETC Notícias Teatro

Última semana de MINHA, espetáculo inédito de Wilson Sayão, no Teatro Dulcina

  •  
  •  
  •  
  •  
Minha - Foto de Serginho Carvalho

Minha – Foto de Serginho Carvalho

MINHA é um texto inédito de Wilson Sayão, dramaturgo vencedor dos prêmios Shell (1990 e 1997) e Mambembe (1997). O monólogo foi escrito no final da década de 1990

Esta é a última semana para você conferir o monólogo MINHA, de Wilson Sayão, no Rio de Janeiro. Com o ator Osvan Costa no palco, a peça convida o público a reflexões sobre temas do cotidiano humano como solidão, inadequação social, preconceitos, casamento e a iminência da morte. O texto profundo e arrebatador trata de assuntos que muitas vezes não são falados, não são discutidos e não são expurgados. Mas também, e sobretudo, a importância do companheirismo e do amor.

MINHA é um texto inédito de Wilson Sayão, dramaturgo vencedor dos prêmios Shell (1990 e 1997) e Mambembe (1997). O monólogo foi escrito no final da década de 1990, ambientado num quarto de hospital e pontuado com canções emblemáticas, entre elas Minha de Francis Hime e Ruy Guerra que dá título à peça.

Leia+  Inédito no Brasil, documentário sobre Ingmar Bergman estreia no Curta!

O texto foi apresentado ao grupo “Tá na Rua” durante uma oficina de leitura – a Studio A – conduzida pelo diretor Amir Haddad, em 2016. No ano seguinte, Amir encorajou o ator e realizador Osvan Costa, integrante do grupo, a montar o espetáculo, além de incentivar a atriz e diretora Fátima Leite a dirigi-lo sob sua supervisão. Wilson Sayão, um dos mais importantes autores da cena brasileira, não tinha um texto montado há 15 anos.

Um homem casado, pai de dois filhos, funcionário público, divide seu tempo entre o trabalho, casa e compromissos sociais com as visitas diárias à sua esposa, que se encontra em estado de coma num leito de hospital devido a uma cirurgia malsucedida. Numa destas visitas este marido revela-se, como talvez nunca houvesse feito. Apresenta-se assim sem máscaras e sem qualquer disfarce social que até ali havia conduzido a sua vida, travando um “diálogo” com esta mulher em coma, amor de sua vida, que, no entanto, no estado em que se encontra não ouve, não fala, não vê e não sente.

Leia+  Flavio Migliaccio reestreia “Confissões de um Senhor de Idade” no Rio de Janeiro

Ficha Técnica
Texto WILSON SAYÃO
Direção FÁTIMA LEITE
Elenco OSVAN COSTA
Supervisão AMIR HADDAD
Iluminação AURÉLIO DE SIMONI
Cenografia FERNANDO MELLO DA COSTA
Figurinos LILIAM BUTINI
Coreógrafo TONI RODRIGUES
Preparação vocal JAQUELINE PRISTON
Direção de produção RAFAEL FLEURY
Coordenação de projeto OSVAN COSTA
Operação de luz CRIS FERREIRA
Operação de som RAFAEL FLEURY
Iluminador assistente GUIGA ENSA
Contrarregra THIAGO DE ASSIS
Programação visual WELLINGTON SOUZA
Ilustração GILBERTO NASCIMENTO NETO
Fotografia still SERGINHO CARVALHO
Consultoria, pesquisa e colaboração musical ALESSANDRO PERSAN
Assessoria de imprensa LU NABUCO ASSESSORIA EM COMUNICAÇÃO
Realização RIQUIXÁ INVENÇÕES ARTÍSTICAS

Serviço
Temporada: de 9 de junho a 8 de julho de 2018
Horário:  De quarta a domingo, às 19h
Local: Teatro Dulcina –  Rua Alcindo Guanabara 17 – Cinelândia
Bilheteria: De quarta a domingo, das 14h30 às 19h.
Tel: (21) 2240-4879
Ingressos: quartas populares – R$10,00, de quinta a domingo – R$40,00 (inteira) / R$20,00 (meia)
Capacidade: 80 lugares
Gênero: Drama
Duração: 60 minutos
Classificação: 14 anos

Leia+  Festa Literária de Paraty reúne escritores, bibliotecas e leitores nos próximos dias


O Candidato Honesto 2
A Freira

Sobre o autor

Úrsula Neves

Úrsula Neves

Jornalista carioca, 40 anos, mãe do Heitor de 4 anos. Gerente de Conteúdo do Digitais do Marketing. Coordenadora de Projetos de Conteúdo da Web-Estratégica. Responsável pela Coluna Mãe 2.0 Beta do site Feminino e Além. Adora ler, assistir séries pelo Netflix, ir ao cinema e teatro, navegar pela internet e viajar acordada ou dormindo.

Deixe uma resposta